6 de nov de 2007

Meus intentos


Meu Mestre me constrange a viver paradoxos;

Me compele a amar mesmo em face do ódio.

Meu Mestre me constrange a viver dicotomias;

Me receita a fé quando mais há incredulidade.

Meu Mestre me constrange a viver pela fé;

Mesmo insultado não devo apenas perdoar, mas, PERDOAR.

Meu Mestre me constrange a não viver meus intentos;

Me obriga a reconhecer que se os vivesse...

Jamais seria constrangido por Ele!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs