28 de nov de 2007

Pergunto porque me angustio

A fé cristã não deveria promover simplicidade e desprezar qualquer pompa?Os crentes não teriam obrigação de chorar a morte dos chacinados em becos desertos com as mesmas lágrimas que vertem quando morrem pessoas famosas?
Não precisaria haver uma comoção maior pelo assassinato de cem mil iraquianos, meros efeitos colaterais de uma guerra mentirosa, do que preocupação pelos ricos que viram suas casas pegar fogo?
Secaram-se as lágrimas para os haitianos que vivem como ratos entre monturos?
Por que não se escutam lamentos pelo holocausto de milhões de meninas e meninos africanos que agonizam com Aids?
Não deveria haver um dia para protestar contra o abandono de brasileiros idosos que mendigam o pão diário antes de partirem desta vida?
Por que as bandeiras dos paços públicos não ficam hasteadas a meio pau pelo homicídio negligente e silencioso nos corredores dos hospitais públicos?
Se as igrejas anunciam um Deus que odeia a balança enganosa, por que tratam alguns valendo mais do que outros?
Onde estão os líderes cristãos que desejam mais parecerem executivos bem sucedidos do que discípulos de Jesus de Nazaré?
Não seria obrigação da igreja fugir da ostentação; evitar o luxo das vestimentas clericais e a suntuosidade de suas catedrais?
O culto a Deus precisa virar espetáculo?
Os piedosos crentes que temem o avanço homossexual não deveriam também denunciar a complacência material ou o desprezo ambiental?
Vale a lógica de que os fins justificam os meios, quando esses fins forem divinos?

Soli Deo Gloria.

Retirado do site de Ricardo Gondim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs