6 de nov de 2007

Tomei a pílula vermelha



Tomei emprestada essa alusão à pílula vermelha da revolução cinematográfica Matrix. Desisti de ser um subproduto do sistema. Cansei da ilusão. Da farsa. Da hipocrisia. Acordei!
Escolho ser transformado pela renovação da minha mente em detrimento da conformação deste século. Escolho estar livre! Livre de laços religiosos que não contribuem em nada para minha vida com Deus. Livre de paradigmas pré-aceitos. Livre de comportamentos regidos pela moda. Livre da predominância cultural. Livre da imposição capitalista. Livre do status quo. Livre do ódio. Livre da mentira. Livre da hipocrisia. Livre de mim mesmo...
Suficientemente livre para me entregar totalmente ao autor e consumador da minha fé, Jesus! Livre para entender que a Sua graça me basta! Não preciso me desgastar e me esvair em rituais, tradições, liturgias, concepções, doutrinas, filosofias, sofismas e preconceitos que não tem nenhum efeito contra o pecado! Livre para amar e ser amado! Livre para desfrutar de arrependimento!
Livre para finalmente entender que não vivia livre, mas, antes insurgido em sistemas milenares encerrados em distorção do bem, de Deus e da realidade. Livre para viver alegre. Para sorrir. Para chorar. Para errar. Para ser aperfeiçoado no amor de Cristo. Escolhi tomar a pílula vermelha e acordar para a realidade: para o Caminho, para a Verdade e para a Vida! Ao invés, de acordar todos os dias empocilgado num mundo decadente. Afundado em seus trapos de imundícia dos quais tem a petulância de chamar justiça. Todos devemos fazer nossas escolhas. Cristo ou o mundo. Fé ou medo. Amor ou ódio. Verdade ou ilusão. Certo ou errado. Deus ou eu. Escolhas essas que decidem nossa trajetória. E tão somente, nossa eternidade.
O Evangelho equivale ao chamado que Neo recebeu: "Acorde, Neo!". Que por conseguinte, nos leva a tomar a decisão de permanecer onde, como, quando estamos ou de conhecer a Verdade e ser liberto por ela!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs