20 de dez de 2007

Sobre a Causa Homossexual, a Justiça de Deus e as Bandeiras da Igreja

"Sobre a vida que não vivi;

Sobre a morte que não morri;

Sobre a morte de outro, a vida de outro,

Minha alma arrisco eternamente."

O inferno para qual mandam os homossexuais é o mesmo no qual habitarão todos os chamados "injustos", conforme I Coríntios 6 .

Sim, "não herdarão o Reino": os impuros (sabe aquele pessoal que se contamina com tudo que sai de dentro de si mesmo?), os adoradores de outros deuses (sejam os que adoram as figuras do panteão católico ou hindu, sejam os que idolatram Mamom - deus da mais "afortunada" teologia evangélica), os adúlteros (aqueles que mesmo "ao olharem para uma mulher com intenção impura no coração já adulteraram com ela"), além dos que roubam – os trapaceiros e oportunistas, dos que maldizem despudoradamente, dos que se embriagam e se entregam aos excessos, dos que cobiçam e não repartem (melhor escrever assim, porque o termo 'avarento' ninguém admite, ninguém o é, até porque a avareza também cega a percepção de quem só vê o umbigo...), e claro, puxando a fila, os gays, lésbicas e simpatizantes! – numa verdadeira marcha rumo à justa condenação!

O que a "Apologia Homocentrada" não percebe é que essa relação de Paulo contém os "tipos existenciais" presentes na sociedade de Corinto. Hoje, muito provavelmente, o escritor inspirado incluiria pedófilos e corruptos – execrados contemporâneos - no mesmo time de praticantes da injustiça contra a alma humana e contra a criação divina.

Sim, os coríntios são maquetes das doenças dos homens. São arquétipos da Queda, eles são a escalação da nossa feiúra. São símbolos de tudo que existe dentro de nós, ao menos em potencial. E a igreja de Corinto é uma representação do que acontece com a experiência comunitária quando o direito ao juízo se arvora como bandeira vergonhosa, quando o senso de justiça produz personalidades melindradas e relações litigiosas entre irmãos intolerantes, que para se proteger do dano sofrido o devolvem num toma-lá-da-cá que só vai aumentando. Quando o juízo triunfa, a beligerância cresce, para desapontamento do apóstolo (Leia como Paulo introduz o assunto dos "injustos sem herança" desde o primeiro verso desse capítulo seis e você entenderá tudo, se quiser).

Esses tais que o apóstolo descreve e adverte com tiradas irônicas são os mesmos que ele chama de "injustos", segundo o polêmico texto (Texto eleito como um dos estandartes fundamentalistas contra o ativismo gay, mas que podia muito bem também servir para puxar o coro contra o individualismo pós-moderno, por exemplo, pois os não-generosos estão no mesmo barco paulino rumo à perdição!).

Bom... Tais in-justos... os não-justos... ficarão de fora junto com "os cães, feiticeiros, os adúlteros, os assassinos" e todo esse pessoal da pesada, conforme acrescenta Apocalipse 22.

Injustos – segundo o espírito do Evangelho de Paulo - são todos os que não foram justificados, pois justo MESMO ninguém é... Não há UM sequer! Não é?

Os injustos são os que foram convidados para a Festa, mas não quiseram ir. São também representados pelo convidado que foi, mas não se vestiu da Justiça do Anfitrião - achando que se bancava na "carteirada"!

Injusto, é quem não volta justificado para sua casa, mesmo depois da oração-currículo-comparação (Lucas 18. 9-14).

Injusto é esse cara que dá graças a Deus de "não ser como este outro!"

II - A Condenação Preventiva

Meus irmãos, não está claro que o versículo selecionado como uma base legal para o julgamento antecipado do mérito homossexual é o mesmo que nos condena a todos - a não ser que TODOS se encontrem "lavados... santificados... e justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus"? – conforme o mesmo texto?

Não sabem que todos pecaram e todos estão carentes até que estejam sob cobertura do Sangue Daquele que tira o pecado do mundo? Não percebem que ninguém foi aprovado? Não percebem que somos todos nós listados ali?

Amigos, eu não estou atenuando pecados, ao contrário, estou expondo-os: Homossexuais precisam parar com essa viadagem como eu preciso parar de mentir, de enrolar, de brigar pelo poder, de idolatrar a grana, de tirar do outro o que é dele ou cobiçar-lhe a mulher gostosa!

É simples: Quem "olhou" para uma mulher é merecedor do mesmo inferno que aqueles que se deitaram com um homem!

Você não vê que o que Paulo está dizendo é que todos nós estamos fora até que Alguém nos ponha para dentro? Daí os injustos não herdarem o Reino; pois "ninguém será justificado diante Dele" (Rm 3:20) com justiça própria. E quem não é por Ele justificado, morrerá em seus pecados.

Do ponto de vista do Evangelho, portanto, os justos não são justos, eles são ímpios agora justificados. São ramos enxertados, são filhos adotados, são ovelhas de outro pasto, são salvos pelo "gongo": "Hoje mesmo estarás comigo no Paraíso!!!"

Mas quem pode agüentar o escândalo de Amor que se vislumbra nos encontros humanos com um Salvador que justifica ímpios, embora não recompense hipócritas??? Que "filho mais velho" ha de suportar as "injustas" parábolas da Graça sem espernear, já que a "felicidade" dele depende da não-aceitação do outro no mesmo seio paterno, pois ele só se concebe justo e merecedor do amor e da herança visto "nunca ter transgredido um só dos mandamentos!" Segundo o filho fundamentalista, felicidade maior do que ir para o céu, e ir sem que "esse outro teu filho" vá! Em paralelo, os "justos" da religião gozam com a condenação dos "ímpios" que gozaram com a vida enquanto os primeiros se reprimiam!

III - A conversão de Sodoma

Sim, mas nas narrativas dos evangelhos tais "ímpios" salvos se arrependeram, irmão Marcelo? - alguém dirá.

É verdade! A questão não é essa.

A questão é: Como se arrependeram? Qual a jornada rumo ao arrependimento empreendida por publicanos, meretrizes e pecadores que O cercavam?

Faça um exercício de mínima acuidade textual... Volta lá e procura uma única narrativa na qual eles se arrependeram antes de terem sido amados, antes de terem sido alvejados pelo Amor Incondicional do Deus Encarnado, antes de terem sido por Ele acolhidos, reconciliados, chamados e servidos! Sim, mostra um único texto onde Ele não nos amou primeiro! Mostra um!

"Eu não me arrependo para ser perdoado, eu me arrependo porque fui perdoado!" O arrependimento só se faz possível porque há perdão disponível! Isso é claro como a luz do sol, mas quem pode olhar para ele?

Quem, em "sã" consciência religiosa, pode suportar tal "heresia"?

É por isso que as próximas manifestações do Amor de Deus na Terra serão clandestinas à igreja que O representa! O Evangelho crescerá à margem porque a igreja provou-se excessivamente "justa": Quando chama, ameaça; quando recebe, segrega; quando converte, clona; e quando santifica, infla o indivíduo de si próprio! Daí cruzarem os mares para fazer um prosélito e o tornarem duas vezes mais merecedor do inferno; pois agora ao pecado comportamental juntou-se o cinismo e a hipocrisia religiosa!

Dessa forma, percebo com pesar que aqueles que mandam descer fogo do céu sobre os homossexuais não sabem de que espírito são!

O Filho do Homem veio salvar, ainda. Veio buscar a mim e a eles, visto sermos todos iguais. Os segredos dos corações dos homens ainda não foram revelados e a História ainda não acabou; contudo a "igreja" impôs-se a incumbência de passar o restante dela julgando preventivamente, querendo administrar o caos, nominar-se trigo, classificar o joio, organizar a Queda.

Sinceramente, penso que a cristandade segue aperfeiçoando sua "herança romano-puritana" de domar genitálias alheias, como quem circuncida gentios para apresentá-los diante da Santa Grei em Jerusalém, a fim de torná-los palatáveis dentro de nossas Sinagogas Cristãs...

Mas Deus não precisa da igreja. Aleluia! Deus não é doido!

O fator Melquisedeque está em operação: zaqueus, levis, madalenas, pedros, ladrões e até nicodemos da vida são atraídos pelo Perdão que dá herança nos Céus e não pela ameaça do fogo do Inferno.

Jesus não faz a Pedagogia do Terror! E toda vez que se aproxima dela e na direção do pessoal da "carteirada" ou é para dizer que haverá menor juízo para sodomitas do que para as cidades abrâmicas que testemunharam o amor de Deus e não se curvaram sobre Seus pés e nem O lavaram com lágrimas! Porque se aqueles des-graçados de Gomorra tivessem tido a experiência da Dádiva desmedida em Jesus, há muito já teriam se convertido!!!!

Então, saibam todos: milagres serão realizados em Sodoma, sinais acontecerão em Gomorra! E então virá o fim!

Aí muitos e muitos e muitos virão do Ocidente e do Oriente e sentar-se-ão à Mesa com Abraão, Isaque e Jacó!!!

IV - Nossa Bandeira também tem muitas cores!

E se eu e você quisermos participar desse derramamento do Espírito sobre toda carne, é melhor mudar o coração; e ao contrário de sair em defesa de Deus por que não sair às ruas com Deus?

Proponho o fim de toda bandeira cristã! Alguém já disse que aqueles que estão crucificados não têm mãos disponíveis para levantar bandeiras!

Não temos bandeiras a não ser o Evangelho!

Nossa bandeira é a Reconciliação. Esse é nosso ministério, isto é, "Deus estava em Cristo reconciliando consigo mesmo o mundo, não imputando aos homens os seus pecados, e nos confiou a Palavra da Reconciliação. De modo que somos Embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse ao mundo...: Reconciliem-se comigo! [Isso é possível, porque]... Aquele que não conheceu pecado, Ele o fez pecado por nós, para que Nele fôssemos feitos justiça de Deus!"

Quem entendeu, entendeu; quem não entendeu, distorça tudo!

"... o Seu estandarte sobre mim é o amor!" Cantares 2.4

V - A Embaixada da Reconciliação e a Utopia do Evangelho

Sugiro mudar a pauta, então. Mudar o tom. Mudar o discurso. Abaixar as mãos. Todos fomos flagrados em falta!

Sugiro, então, o abraço ao diferente, a amor ao "torto", o acolhimento do equivocado, a inclusão da turba marginalizada em quase dois mil anos de uma igreja preocupada em fazer justiça. Nem a gente se agüenta mais... Vamos virar a página!

Sugiro que os mais des-graçados sejam os mais abraçados!

Sugiro que larguemos as pedras da intolerância e a linguagem da ufania!

Sugiro que pitbulls da severidade e poodles raivosos abandonem a arena...

Sugiro que o ranger dos dentes ativistas dê lugar a um simples sorriso de paz!

Sugiro que ao corpo se dê um pouco mais de alma! Sugiro a Calma.

Sugiro o final do juízo até que ele comece.

Suplico que os discípulos de Jesus sigam Jesus!

E não per-sigam seus semelhantes tão distintamente semelhantes.

E amem o mundo até o limite do insuportável!

E amem o mundo até o mundo odiar o amor!

E amem o mundo até brilhar o SOL DA JUSTIÇA! - A "justiça" que vem pela fé no Filho de Deus!

Arrisquem-se, pelo Amor de Deus!

Vamos precisar de todo mundo!

Amar não nos tornará cúmplices de ninguém e de nada!

Deus é amor!

"(...) toda Terra se encherá da Glória do Senhor, como as águas cobrem o mar.

Naquele dia, as nações perguntarão pela raiz de Jessé, posta por Estandarte dos Povos, e o lugar do seu repouso será glorioso!" Isaías 11.9-10


Primavera de 2007

Marcelo Quintela

"A gente espera do mundo e o mundo espera de nós um pouco mais de paciência!"

Retirado do site Crer é também pensar.

Um comentário:

  1. Cara, que texto sensacional! Estou estupefato. Pelo amor de Deus, este texto tem que ser lido pelo maior número de pessoas possível. É um tratado sobre o amor.
    Mãos crucificadas não estão disponíveis para levantar bandeiras...Isso me fez chorar!
    Assim não vale!

    ResponderExcluir

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs