4 de dez de 2007

TV Digital: avanços tecnológicos

Estava pensando e comentando com meus colegas de faculdade que lembro-me de, quando criança, pouco menos de oito anos de idade, imaginava um modo de assistir Televisão na mão, em qualquer lugar aonde estivesse. Assistindo a transmissão em rede nacional do lançamento do sinal digital no Brasil, começando por São Paulo, as palavras de Lula me fizeram sentir nostalgia. Mesmo trabalhando com teconologia, ainda fico embasbacado com a velocidade das inovações tecnológicas. O aparelho que usavam na série Jornada nas Estrelas, que lembro-me, parecia uma distante realidade, é o telefone celular, hoje uma revolução na comunicação - praticamente não podemos nos imaginar sem . O nível de interatividade que a TV digital proporcionará é uma outra grande revolução na comunicação. Não desacredito que em breve estaremos nos transportando de um lugar para outro, desintegrando nossas moléculas e reagrupando-as mais de quilômetros de distância. Puxa vida! Porque não?! Não imaginava que um devaneio infantil de outrora se faria realidade na minha geração. Talvez todo meu devaneio e conjecturas que arriscam prever um futuro "futurista" não sejam apenas quimeras de uma criança estupefada diante dos poderes tecnológicos do Jaspion, dos Changeman, dos Cybercops, do Giban, Blackcomerider (é assim que escreve?), dos Power Rangers, etc...
Cara, isso assusta! A única coisa que impede a clonagem de pessoas (se não existe nenhum projeto secreto ou coisa parecida - rss filmes demais) é a barreira ética e moral que são defendidas arduamente pela religião. A ciência tem avançado a passos largos. Quantos "Frankstein's" não temos por aí andando com o coração de um, os rins de outro, os olhos de um desconhecido!? Todo esse avanço é motivo de muita alegria, mas, também de muito assombro! Quais são nossos limites? Quem impõe esses limites? Bem, se, de fato, pisamos na Lua, o "céu não é mais o limite!". Que tipo de mundo está por vir? Ou melhor, que tipo de mundo está sendo preparado para o porvir?
Não posso deixar de pensar nas profecias entregues à Daniel pelo anjo e finalizadas da seguinte maneira:
Tu, porém, Daniel, cerra as palavras e sela o livro, até o fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará. (Dn 12:4 - grifo meu)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs