25 de jan de 2008

Alguém que tomou a pílula vermelha

Ontem fui agraciado com uma rápida, mas não pouco relevante, conversa emergente com o Paulo Ricardo do MangaChurch, via MSN. Infelizmente, estava numa lanhouse onde, devo concordar com Calvino, "time is money". Mas, foi o suficiente para me alegrar com a certeza de que, não importa onde, ainda existem pessoas sérias e malucas o suficiente para não se conformarem com as inverdades de seus berços doutrinários. Fiquei comovido porque quando entendemos que a Verdade transcende, há muito, o denominacionalismo e o sectarismo, então conseguimos a comunhão interdenominacional. E ainda mais, usufruimos de um cuidado mútuo com os princípios e idéias uns dos outros. Encostando o que nos torna diferentes e unindo-nos no amor, na paz e na graça tornamo-nos pacificadores, e por conseguinte, filhos de Deus. E ao contrário do que muitos pensam ao nos criticar, isso não é simplesmente Ecumenismo, ou muito menos, Sincretismo religioso. Antes, é esforçarmo-nos por ter paz com todos os homens. A Religião é mordaz. Fere e destrói o espírito dos homens. A Religião é inescrupulosa em suas vãs tradições, e empocilga pessoas que não entendem que jamais seremos capazes de alcançar misericórdia por si mesmas. Infelizmente o Cristianismo tornou-se uma Religião, e como toda Religião carrega em si o desprezo pelo Amor e pela Graça. O Religioso mata para justificar sua religião por ser preconceituoso, discrepante e ignorante ao Amor. O discípulo de Cristo morre para justificar o amor que tem pelo próximo, mesmo quando esse próximo não confessa a Cristo. O Religioso prefere a rixa em nome das evidentes distinções doutrinárias. O discípulo de Cristo almeja a paz e o respeito mútuo em detrimento do credo diferenciado.
Não é fácil encarar a Verdade. Quando temos conhecimento da Verdade e suas implicações é praticamente impossível - exceto por desmedida hipocrisia - nos acomodarmos com tudo a nossa volta. Tornamo-nos impertinentes para os que preferem a doce e estagnada ignorância. Tornamo-nos "anormais": "mongolóides" remando em direção contrária a toda uma multidão que zomba de nossa "esquisitice".
Assim como o Paulo Ricardo, várias pessoas tem tido uma postura que é seguida de um certo desatino. Postura que reflete inconformidade com o Sistema Religioso, Secular e Social. Essa postura nos traz grandes tormentos. No entanto, tormentos necessários. Lidar com a Verdade é saber que nada será mais como antes. E que mesmo que queiramos retornar à ignorância da escravidão haverá sempre um espinho na carne nos lembrando de que algo está muito errado. Quando escolhemos a pílula vermelha não há volta. Temo que ir até o fim. É um caminho doloroso. Não são todos que compreendem a urgência do Evangelho e seremos tidos por "os do contra".
Segue um desabafo de alguém que tomou a pílula vermelha:

Às vezes é difícil explicar as coisas que acontecem em nossa mente. Ela nos engana, nos trai e nos leva a um estado de profunda melancolia e depressão. Nossa mente pode ser o lugar de onde extraímos o nosso tesouro, mas também pode ser a responsável pela nossa morte. Dela derivam brilhantes idéias, grandes projetos, imensos sonhos, mas dela também derivam os demônios que nos atacam nas madrugadas, as insônias que nos destroem e as angústias que esfaqueiam nossa alma.

Estou assim nesses dias. Entre prantos e dúvidas, entre insônias e crises, com vontade de não existir. Queria fugir de tudo. Queria poder ir embora pra um lugar onde eu pudesse comer, beber e dormir sem me preocupar com nada. Queria não conhecer nada sobre Deus, Bíblia, igreja, espiritualidade. Sim! É melhor não saber nada do que saber e ver que a realidade é totalmente oposta à verdade. Ah! A verdade! Essa palavra que nos corrói. É melhor não conhecê-la, pois depois de conhecê-la sua vida nunca mais será a mesma. Suas crises irão aumentar, suas dúvidas irão te matar.

Bem-aventurados são os ignorantes, àqueles que experimentam Deus sem nada saberem, pois deles é o reino dos céus.

Quanto a mim, acho que ainda não aprendi a viver. Preciso me encontrar. Preciso me sentir amado. Não consigo mais sentir a presença de Deus, não ouço sua voz. Só consigo tirar disso três conclusões: ou Ele não existe, ou me abandonou, ou é impotente e não pode fazer nada diante do meu sofrimento. Alguém pode dizer: jejue! ore! busque mais! Ah! Quanta besteira, tais pessoas acham que podem comprar Deus, suborná-lo.

Deus! Se você existe eu estou aqui pronto para te sentir.

Mas a imensa mediocridade daqueles que se dizem cristãos me impede de acreditar nesse cristianismo. Não consigo entender aquele que diz amar o seu próximo no domingo e no outro dia o pisoteia, desfaz dele, o humilha. Não consigo entender aqueles que me julgam sem saber o que se passa dentro de mim. Aqueles que só estão interessados em me sugar sem se preocupar com meu estado espiritual.

Tudo aquilo que escrevi aqui se voltou contra mim. Aquilo não deixa de ser verdade, pode acreditar. Mas aquelas reflexões, as poesias, tudo! Tudo se voltou contra mim. E parece que agora fui vencido. Estou derrotado. Todos os sonhos se foram, os planos acabaram e a força se desfez. Agora espero o acaso. E a cada dia que se passa ele me destrói cada vez mais.

Será que é o meu fim?

Pode ser!

E se for deixo algo registrado:

A verdade às vezes dói. Mas ainda prefiro uma dura verdade a uma doce mentira.

Luíz Antônio, Espaço da idéias.

Convém também assistir (ou ouvir) o vídeo Rompendo com o Sistema de alguém que tomou a pílula vermelha. Muito bom! Não o subestimem pela idade... rs

Um comentário:

  1. O SENHOR JESUS, QUANDO HOJE POSSO FALAR QUE TOMEI A PIRULA VERMELHA, sou livre de igrejas, sou livres de doutrinas dos homens, unico intermediario e o Senhor Jesus, que o caminho a me levar a Deus, pela sua misericordia amem bjos

    ResponderExcluir

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs