20 de mar de 2008

Pessach

Pessach (do hebraico פסח, ou seja, passagem) é o nome do sacríficio executado em 14 de Nissan segundo o calendário judaico e que precede a Festa dos Pães Ázimos ou Pães Asmos(Chag haMatzot). Geralmente o nome Pessach é associado a esta festa também, que celebra e recorda a libertação do povo de Israel do Egito, conforme narrado no livro de Êxodo.

A festa cristã da Páscoa tem origem na festa judaica, mas tem um significado diferente. Enquanto para o Judaísmo, Pessach representa a libertação do povo de Israel no Egito, no Cristianismo a Páscoa representa a morte e ressurreição de Cristo, assimilando também diversos elementos como alegóricos de morte e renascimento representados pela transição do inverno-primavera que ocorre neste período.

Fonte: Wikipedia? :)

Tradições... Tenho um pé, não, dois pés atrás com Tradições! Não gosto de subestimar o poder de uma Tradição. Pessoas matam por causa de uma Tradição. Morrem por causa de uma Tradição. Alimentam preconceitos ridículos por causa de uma Tradição. Alienam-se da realidade por causa de uma Tradição. Contesto minhas tradições, contesto as tradições alheias...

A Tradição em si não é ruim desde que esta seja fruto de uma Verdade experimentada. Desde que esta seja observada em razão da compreensão tácita de sua instituição. Desde que esta não tenha fim em si mesma. Tenho a impressão de que acabei de descrever o que é Tradição para as pessoas... Há uma ligeira diferença de Tradição e Tradicionalismo. Tradição é a fé viva de pessoas que já morreram; Tradicionalismo é a fé morta de pessoas que ainda vivem.

Me entristece ver que as pessoas na grande maioria sequer compreendem, de fato, e vivenciam o verdadeiro sentido da Páscoa. Me entristece mais ainda saber que uma celebração "cristã" (logo, vocês não concordariam que deveria ser celebrada apenas por cristãos?) não passa de uma engajada comercial resultante de uma sociedade extremamente capitalista e consumista. Vejo classes diversas comemorando a Páscoa. Pessoas que nem cristãs são celebram a data. Não é mais uma particularidade dos santos e remidos, salvos pelo sangue de Cristo, o Cordeiro Pascal, estes, sim, os que importam comemorar a festa. Mas, não é o que vemos... Só pra ter idéia: você digita no sistema de busca de imagens do Google a palavra "páscoa" e... Tchannn Rammm... Aparecem muitas imagens de Jesus Cristo, umas na cruz, outras da ressurreição, algumas com o s discípulos na última Ceia, ainda outras até retratam o êxodo do povo Hebreu do Egito, a passagem pelo Mar Vermelho... Nãoooooo.... imagine!? A tela se enche de coelhinhos fofinhos coloridinhos e ovinhos de chocolate doces e apetitosos... essa é a realidade! Caramba, me sinto como o único chato que realmente se importa com a pureza da uma Tradição válida (se é para observar uma Tradição, que seja livre de corrupções culturais pagãs e sem o menor vínculo com o sentido real da Tradição).

Aqui no Trabalho, fiz uma campanha pessoal. Organizaram um amigo secreto de páscoa. Troca de ovos de chocolate e etc... Não participei e ainda expliquei o motivo: não compactuo com essa deturpação indulgente e capitalista de uma representação tão séria do que foi pra mim, como cristão, o cumprimento Eterno da minha Liberdade e da minha Salvação e de todos que, porventura crerem no Cordeiro Pascal sem pecado, Jesus. Fiquei como? Posei de chato, radical e esquisito e coisas afins! (Bom, pelo menos economizei... rss)

Na Semana Santa todo mundo se esforça para não xingar, para não pecar, para não reclamar, para não brigar, para não sentir raiva, para não maltratar e se forçam aos atos mais gentis e doces com a família, colegas de trabalho e de faculdade, amigos e com o vizinho. Exemplo de como age o Tradicionalismo. Sugiro observar uma Tradição: que todos os dias sejam Santos... Imagine quão agradável seria o ano todo, não só uma semana santa.

Na Páscoa todo mundo se esmeira em ressalta a fraternidade, a nova vida, a alegria, a mundança de estilos pouco louváveis de vida... e prometem que agora vão mudar, vão deixar de fazer isso, de fazer aquilo... e vida nova pra cá, vida nova pra lá... Exemplo de Tradicionalismo. Sugiro mais uma Tradição: tomar a cruz dia-a-dia e fazer da cada um uma novidade de vida... deixando para trás nossos erros, pecados e maldades. Acho que teríamos pessoas renovadas e mais estáveis o ano todo...

Na páscoa todos ficam ansiosos por esbaldarem-se no maravilhoso chocolate... (Afinal, que se dane a Páscoa... o que importa é comer chocolate). Experimenta passar uma páscoa sem chocolate. Posso atestar para você que vão praticamente linchá-lo e o considerarem um ser de outro mundo (Bom, acho que no final das contas sou). Exemplo de Tradicionalismo. Sugiro uma outra Tradição: que tal gastarmos nosso dinheiro com aquelas pobres crianças famintas e que manipuladas pela cultura capitalista, sonham com ovos de chocolate recheados de bombons, e levar até elas não apenas chocolate, mas, uma cesta básica para a família que passa intenso constrangimento nessa época por que não têm como sustentar a ansiedade que uma criança tem na Páscoa por ganhar lindos e enormes ovos de chocolate.

Tá... sou um tremendo chato, mas, um chato que não engole tanta deturpação e que não consegue ficar sem fazer nada diante de tamanha falácia...

Afinal, caramba! (aos que consideram "caramba" um "palavrão", peço perdão por não edificar). Jesus não teve que passar por tudo que passou para no final da história, a busca de imagens do Google resultem em lindos coelhinhos...


Desejo uma Feliz Páscoa a todos...

2 comentários:

  1. Gostei desse post. Estou com um blog novo e fiz uma citação desse texto lah.
    Grande abraço!
    Fica na Paz
    http://marcomaps.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. http://pjja.blogs.sapo.pt/arquivo/pascoa.jpg

    como são feitos os ovos de páscoa =P

    ResponderExcluir

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs