14 de jun de 2008

Liberdade Esquecida

"O escolasticismo protestante, o pietismo e o fundamentalismo, numa progressão histórica, anularam, ou quase anularam, todos os efeitos da liberdade que a Reforma introduziu no acesso e uso da Biblia. A Reforma afastou toda forma excessivamente institucionalizada de leitura da Bíblia e pretende manter um canal sempre aberto de enriquecimento e renovação religiosa, isto é, a revelação devia permanecer dinâmica nas mãos da Igreja como fonte de liberdade do Espírito.



Mas as sucessivas confissões, catecismos e credos, os padrões exegéticos e hermenêuticos do pietismo e o rigoroso esquema fundamentalista firmaram padrões de leitura da Bíblia que hoje cerceiam a liberdade da consciência, não deixando nada a desejar às antigas formas de intermediação institucional. O que se nota agora, especificamente no protestantismo tradicional brasileiro, é uma intermediação uniforme e invisível entre a Bíblia e seu leitor de modo que o que se lê não é mais o texto sagrado, mas um sistema de doutrinas enrijecido e ideologizado. Esse sistema invisível integra de tal modo a consciência que qualquer outra forma de leitura é identificada como herética. É desse modo que a Bíblia perdeu seu lugar no protestantismo e se transformou num instrumento secundário de justificação de formas ideológicas de pensar frequentemente autoritárias, injustas e até ímpias. Acreditamos não ser fora de propósito afirmar que esse estado de coisas é responsável pela atual carência de biblistas no protestantismo brasileiro. A leitura já esquematizada da Bíblia dispensa exegetas e hermeneutas, os conhecedores das línguas originais, dos quais o protestantismo tanto se orgulhou no passado. Eles já não são necessários, e os poucos que restam são colocados sob suspeita; são perigosos porque podem desestabilizar, com suas análises, o sistema ideológico/religioso vigente.

"Antônio G. Mendonça em "Introdução ao Protestantismo Brasileiro" (Loyola) p. 273 (via: A Fé em busca de Entendimento - Uma excelente reflexão, parece que os protestantes históricos se esqueceram de seu chamado, e os novos protestantes (evangélicos), se assim pudermos chamar, perderam de vista a realidade da interpretação bíblica.)

Fonte: Celebrai!

Um comentário:

  1. Pq vc sumiu????
    Meu devocional ta ficando incompleto rsss...
    Abraços!!!
    Deus abençoe!!

    Sol

    ResponderExcluir

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs