6 de ago de 2008

Mago(s) da prosperidade

Enquanto o Espírito Santo procura convencer o mundo do pecado, da justiça e do juízo (Jo 16:8), certos pregadores apregoam a teologia da prosperidade.

O problema não é de hoje. É multissecular. O profeta Jeremias fazia o que podia para convencer os reis e o povo de Israel da famosa tríade que estava para chegar a qualquer momento: a guerra, a fome e a peste (Jr 14:12; 21:7; 24:10; 27:8; 29:17; 32:24; 34:17; 38:2; 42:17; 44:13). Enquanto isso, o profeta Hananias, no mesmo lugar e par ao mesmo público, profetizava “prosperidade” (Jr 28:9, NVI e BP), ou “paz” (NTLH, ARA e BV), ou “felicidade” (tradução da CNBB). Um e outro usavam a mesma tradução: “Assim diz o Senhor”.

Uma das notas de rodapé da edição catequética explica: “Os falsos profetas lisonjeiam habitualmente o povo com promessas de prosperidade”. Outra nota, dessa vez da Edição Pastoral, reforça: “Hananias é um falso profeta que recorre a demagogia, procurando dizer o que os ouvintes gostam de ouvir e não aquilo que o povo precisa ouvir”. Uma terceira nota de rodapé insiste: [“A prosperidade é] em geral a mensagem de falsos profetas” (Bíblia de Estudo NVI).

Jeremias não é o único profeta impopular de Israel. Todo verdadeiro profeta, por uma questão de compromisso, quase sempre diz o que não agrada. Mas sempre diz a verdade!

fonte: Ultimato
colaboração: Marcio Rocha [via Pavablog]

P.S. Viiixe! Então as "igrejas" estão se abarrotando de falsos profetas. Têm "igrejas" que de 10 sermões pregados 11 são sobre dinheiro e vitória financeira... Sempre com humildes petições e vários desafios de "fé" lançados sobre os "pobres" fiéis! Desafios estes que sempre consistem em assistir os desfavorecidos, miseráveis, famintos, presos, órfãos, viúvas, carentes, necessitados, nus e doentes... ... ... hummn... Nããaoooo... tô viajando na maionese! São sempre desafios e afrontas aos bolsos já tão flagelados pela má distribuição de renda deste país! São desafios que só apelam para o desprendimento financeiro próprio do tolo rebanho em benefício do apropriamento financeiro do inescrupuloso pastor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs