25 de set de 2008

As afirmações de um revolucionário


Sou um revolucionário a serviço do Deus Todo-Poderoso. Minha vida não é minha; existo como uma pessoa livre, mas tornei-me voluntariamente um escravo de Deus. Meu papel na terra é viver como um revolucionário, comprometido com o amor, como a santidade e com o avanço do Reino de Deus. Nem eu nem os meus desejos naturais são o foco da minha vida, tudo se concentra em conhecer, amar, e servir a Deus de todo o coração, mente, força, e alma. Portanto, reconheço o seguinte:

- Sou pecador, quebrantado pela minha desobendiência mas restaurado por Jesus Cristo, a fim de participar de boas obras que agradem a Deus. Não sou perfeito; mas Jesus Cristo me torna justo aos olhos de Deus, e o Espírito Santo me guia em direção a uma santidade mais elevada.
Deus me criou para os seus propósitos. Meu desejo como revolucionário é cumprir estas finalidades e apenas estas. Quando levanto a cada dia, faço isto por um único propósito: amar, obedecer, e servir a Deus e seu povo.

- Cada vez que respiro faço uma declaração de guerra contra Satanás e tomo o compromisso de opor-me a ele.

- Deus não precisa que eu lute por Ele, mas me convida a permitir que Ele lute através de mim. É meu privilégio servi-lo desta maneira. Espero e irei suportar alegremente várias dificuldades enquanto sirvo a Deus; porque este é o preço da participação para vencer a guerra espiritual.

- Não preciso salvar o mundo; Jesus Cristo já fez isto. Não posso transformar o mundo, mas posso permitir que Deus faça uso de mim para transformar parte dele.

- Meu compromisso com a revolução de fé é selado pela minha rendição completa aos caminhos e á vontade de Deus. Farei com gratidão o que Ele me pedir, simplesmente porque Ele me ama o suficiente para pedir-me algo. Obtenho segurança, sucesso e significado mediante minha rendição a Ele.

- Não sou chamado para frequentar ou juntar-me a uma igreja. Sou chamado para ser a Igreja.
A adoração não é um evento do qual participo ou um processo que observo; é o meu estilo de vida.

- Não dou dez por cento de meus recursos. Entrego com por cento.

- Deus me deu habilidades naturais e sobrenaturais, todas com o propósito de avançar o seu Reino. Vou desenvolver essas habilidades ocm este propósito.

- A prova da minha condição de revolucionário é o amor que mostro a Deus e às pessoas.

- Há força nos relacionamentos; estou preso pelo coração e pela alma a outros revolucionários, e abençoarei os crentes sempre que tiver oportunidade.

- Não é preciso que eu faça nada para obter a vitória na guerra espiritual em que estamos mergulhados; devo simplesmente seguir Cristo com tudo que tenho.

- Não ha chamado maior do que conhecer e servir a Deus.

- O mundo está buscando desesperadamente significado e propósito. Responderei a essa necessidade com as Boas-Novas e serviço significativo.

- A verdade moral absoluta e espiritual existe, é possível conhecê-la e é feita para mim; ela é acessível por meio da Bíblia.

- Não quero nada senão ouvir Deus dizer-me, "Bem feito, servo bom e fiel".

Obrigado, Senhor Deus, por amar-me, por salvar-me, por purificar-me, por abençoar-me, e por incluir-me no trabalho do teu Reino. Minha vida é tua para ser usada conforme for do teu agrado. Eu te amo.

George Barna em Revolução p. 138,139,140

Links que falam sobre a Revolução:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs