14 de set de 2008

Club Social

Apesar das várias formas de abordar a necessidade de ir à igreja nos dias atuais, ainda é interessante relevarmos um papel pertecente a qualquer organização agregadora de pessoas que têm valores ou pensamentos parecidos. Talvez a melhor forma de definição seja a palavra clube social.

Um clube social, traz-nos a idéia de que a presença de cada um ali, é mera vontade de estar ao lado de outras pessoas que pensam da mesma maneira. Se observarmos o que é o Evangelho em si veremos que para um relacionamento com Deus, um templo com liturgias e afins não faz diferença alguma. Para se seguir preceitos e doutrinas cristãs, a necessidade de uma igreja, da forma como hoje está estruturada, é pífia.

No entanto, o intento maior do cristianismo é estabelecer relacionamentos de forma que o amor seja manifestado. A organização e ajuntamento de pessoas é necessário pela vontade intrínseca de nós, enquanto humanos, estarmos ao lado de amigos.

A concepção de igreja deve ser revista nesse sentido, de que a alegria em se reunir está em encontrar amigos e dessa maneira ver o amor de Deus para cada um deles e consequentemente para si. E isso pode acontecer muito bem na ida a um bar, no encontro de amigos da escola, na igreja (apesar de liturgias inúteis), na internet e em outros muitos lugares que no fim das contas não dependem de espaço físico, mas sim das pessoas que ali estão.

Ser parte do corpo de Cristo, não é ir além de liturgias, é se livrar delas; é dar ênfase às pessoas e não a rituais; é exaltar a reunião, não o espaço físico.

Raphael no Rapensando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs