24 de set de 2008

Evangelismo em poucas palavras


Alguns frases do pastor Perry Noble sobre evangelismo:

  • “Não podemos ignorar o mundo que vivemos. Jesus não ignorou. Não ignore as pessoas por quem Jesus morreu.”
  • “Ao invés de lutar com eles, vamos tentar alcançá-los.”
  • “Por muito tempo, a Igreja tem se irritado com os não-Cristãos por serem não-Cristãos. Eu não fico irritado com um pato por causa de seu ‘quack’. É um pato. Faz ‘quack’.”
  • “Temos que desejar ir a lugares que nos fazem sentir desconfortáveis para alcançar pessoas que ninhuém mais está alcançando.”
  • “O coração de Jesus se parte pelas pessoas que não o conhecem.”
  • “Precisamos aceitar as pessoas onde elas estão. Conhecê-las onde estão. E levá-las a um lugar onde possar encontrar Jesus.”

[via TonyMorganLive] vi lá no PC Notas

2 comentários:

  1. Tiaguinho, penso nisso também! A ação de orar sempre me pareceu muito pouco. Eu sou professora do ensino fundamental numa escola pública de periferia aqui em Goiânia/GO. Vejo as pré-adolescentes se despertando para o sexo e começando a expor seu corpo de forma vulgar e perigosa. Eu exorto, oriento, ensino. É uma luta constante, pois elas são vítimas em potencial. Muitas já são abusadas em casa, outras tantas estão próximas de se prostituírem. A situação de miséria e fome, a falta de estrutura familiar e a profunda carência de Deus, de conhecer a Palavra, faz com que muitas pensem nessa alternativa. Mas eu também me pergunto, o que mais eu posso fazer?

    ResponderExcluir
  2. Desculpe mas só consigo postar anônimo.

    Me chamo Edson e essa situação não é novidade pra ninguém aqui em Brasília. Mas a despeito do supremo poder político, que se instala a 500 m do local, não fazer nada, ainda tem gente que faz.

    Muitas pessoas evangelizam o local à noite e tem igrejas que levam sopa e alimentos ao local. Quem for de Brasília pode nos ajudar às sextas a partir das 11 hs saindo da 611 Sul na Assembléia de Deus mas tem a Presbiteriana do Plano, a Batista Central e a Igreja do Nazareno que sempre estão por lá. Também existem grupos evangélicos independentes que trabalham nos ministérios e órgãos públicos que se reúnem para orar no local e levar a palavra de Deus.

    http://noticias.correioweb.com.br/ultimas2005/materias.php?id=2651077&sub=Distrito
    “Além do CDS, a única ajuda que os moradores da Rodoviária recebem vem das igrejas e instituições de caridade. O evangélico José Francisco de Souza, da Igreja Cristã Evangélica do Lago Sul, ajuda na distribuição dos 500 copos de sopa na Rodoviária para cerca de 150 moradores de rua, todas às quintas-feiras. “Já levamos cinco menores daqui para um abrigo que mantemos no Entorno. Lá, eles participam de oficinas de culinária, artesanato e agricultura familiar para aprender uma profissão”, conta.

    Para o chefe da fiscalização da Rodoviária, a solução para melhorar a segurança no local é uma ação integrada entre polícia, fiscalização e serviço social. “Muita coisa aqui está abandonada. Tem que acabar essa exploração de menores. Temos que ajudar essas pessoas a voltarem para suas cidades. Precisamos de mais gente aqui”, pede.

    Se quiserem ajudar podem:
    1) Divulgar e estimular ações que as Igrejas estão fazendo nestes locais que existem em todo o país.
    2) Participar colaborando financeiramente ou ativamente de grupos que já existem.
    3) Formar novos grupos. Não aconselho ir sozinho.
    4) Procurar casas de apoio que recebem os drogados e prostituídos e colaborar com doações e ações.
    5) Usar a criatividade para exercitar o IDE.

    ResponderExcluir

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs