28 de set de 2008

Que Dias são estes?

Que dias são estes
Em que os poetas escrevem
Mas não se apaixonam?

Que canções tocam nos MP3s e celulares
Em ouvidos de almas que recusam sair da aridez
Dias que nos comunicamos de qualquer lugar
Com palmtop e celular
E a distância não pára de aumentar

Caminhando para longe de nós e dos outros
Calada está a vontade de pertencer a algo maior
Os profetas ainda comem mel nos desertos
Não há quem se vista destes tempos
Alguém que deixe ecoar um simples gemido de caridade e paz

Que dias são estes?
Eu gostaria de vive-los e interpreta-los
De teme-los assim como temo a mim
Negando o senso não temer por não conhecer
O tipo de coragem imbecil
Original da ignorância

Que dias são estes?
Dias como todos os outros
Universal à todas a civilizações
Em que a ausência do Amor
É nosso problema comum


Daniel Babugem no Fadário

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs