30 de set de 2008

Sem se sentir vadio



O que você está tentando vender?
O seu sorriso, a sua alma, a sua bunda?

O que pretende negociar?
A sua dignidade, os seus filhos, a sua esposa...?

Quer vender ou comprar?
Ou quem compra na verdade é quem sempre vende?
Convencer o mundo...
Ter para ser um isso

De segunda à sexta ou sábado
O Cosmo é a feira de nós mascates
Em mercantilismos do capeta lismo de nossas almas

Se tempo não tenho para o que gosto
É porque a prostituição o toma de mim
Se calo a voz que me xingo ao fio da pululação
É porque fui rápido em enganar-me

Se finjo gostar até gozar
É pra fazer sujeira sentindo-me límpido
Alcançando o prazer de ser bem vendido
E abandonar o bem sem se sentir vadio

Daniel Babugem no Fadário

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs