1 de set de 2008

Seria Deus um Astronauta?

Com tamanha dor no meu coração é que sinto o pesar de estar escrevendo esse post.
Minha vida tem passado por consideráveis mudanças, e em todos os âmbitos. Mas, é bem verdade que não há mudança mais dolorosa do que a mudança interior; mudança de conceitos, mudança de hábitos, mudança de sentimentos, e ainda mais, de sentidos. O homem é um ser susceptível a mudanças constantes, evolutivas ou não.
O fato é que um dia você se cansa de ser o mesmo, principalmente se você for apenas mais um igual a tantos outros ao seu redor que só sabem falar uns dos outros, recitar velhas e pragmáticas regrinhas de vida e dizer que elas são a vontade de Deus, como se o comum fosse mandar em Deus, pessoas que acreditam possuir a senha da vida eterna, vivendo jogadas num calabouço social onde só se cai e nunca se põe os pés no chão. Estão sempre no mundo da lua. A maioria nem conhece o significado da palavra mundo, porque não acordaram a saber que é onde se deve viver e amar, estando nele e não fazendo parte dele. Usam versículos bíblicos para explicar os não bíblicos e mencionam verdades irrefutáveis de Deus para mensurar suas meias-verdades. Capturam do Velho Testamento os contextos religiosos convenientes ao pragmatismo e capitalismo moderno para ampliar o poder de dominação humana em nome de Deus. Acham que o nome de Deus tem poder em sua pronúncia mas não conseguem se lembrar que Deus não se importa com o que sai de nossos lábios e que enviou Jesus para materializar o plano de Salvação fundamentado no amor e na misericórdia dEle e que usar o Seu nome é testemunhar dEle, como o próprio fez de si mesmo.
É necessário que o homem mude! É necessário que deixe de ser criança! É necessário que aprendam a se alimentar de alimento sólido, porque com o passar da vida o leite não consegue mais sustentar o tamanho e o peso do corpo.
Recentemente, quase morri afogado num rio, numa "programação" da igreja local onde eu pensava estar congregando. Eu cheguei a desistir, por instantes, de bater os braços e lutar pela vida. Por hora, fiquei furioso com os que estavam por perto e ignoraram, "risoneamente", os meus gritos por socorro, enquanto achavam que eu estava brincando de me afogar. No entanto, aconselhado por minha esposa, resolvi esquecer e entender que ninguém esperava o mal para mim. Mas com isso eu aprendi muito a valorizar o que realmente deve ter valor nessa vida!
Há tempos vinha traçando perfis e sondando atitudes da parte dos "cristãos" que me rodeavam. Até perceber que a maioria não consegue diferir religiosidade de espiritualidade. Acham que Deus é um ser superior que habita nas regiões celestiais que desce pra falar com alguns "profetas" do Paraguai e que vem à "Casa do Senhor" (uns templos bonitos, verdes, amarelos, azuis, vermelho carmezim, brancos como a neve, cobertos de piso ou pedras, bem arejados com equipamentos sofisticados, fachadas bem planejadas, letreiros em inox, iluminação high-tech, volumosos em dízimo e com equipes de músicos exuberantes e eloquentes pregadores do que acreditam ser a palavra de Deus) para receber suas oferendas (dízimos, sacrifícios em acordar de madrugada, oração ao pé do altar, a caixinha cheia de pedidos de bençãos sem medidas). Tentam recosturar o véu que a cruz já rasgou, queimar o pecado que Jesus já pagou, se esquecendo que Ele veio para que se cumprisse as escrituras sobre o Filho de Deus Salvador do Mundo! Não conseguem se colocar na posição de templos do Espírito sem que tenham um templo de quatro paredes e um monte de propriedades para adornarem.
Recentemente eu abri mão de tudo isso para viver a palavra genuína de Deus, para aprender com Cristo a ser manso e humilde de coração, amando ao meus próximos como Ele nos mandou. Chega de conforto! Eu quero carregar a minha cruz e levá-la pra Jesus, seguindo-o até que eu o posso abraçar e chorar por todas as aflições desse mundo.
Estou sendo julgado, taxado, odiado, mas também amado por uns poucos. Os religiosos não conseguem entender que "o caminho" não é "a 'i'greja". Êta trabalho bem feito faz os falsos mestres! Os falsos pastores que só apassentam a si mesmos.
Hoje tive que ouvir um irmãozinho (que, aliás, nunca tinha vindo em minha casa) dizer que o Diabo está agindo para me tirar da igreja porque o ministério de louvor é uma benção na "casa de Deus".
Não me querem. Querem meus talentos.
Quando sentem falta de mim na explendorosa "i"greja é porque o "louvor" está ruim sem o tecladista e vocalista Lindoélio.
Quando fui num costumeiro Domingo à noite, fui tratado como um "desviado" que está pensando em voltar. E ainda tive que suportar a prática do Yoga dentro da "i"greja, quando o pastor disse para que se abaixassem as cabeças, fechassem os olhos e se imaginassem dentro de um consultório com Jesus vestido de médico à frente.
Porque eu não consigo engolir mais isso?
Porque agora eu tenho tanta vontade de ler a Bíblia e sentir a presença de Deus em meu quarto como não costumava sentir?
Porque Deus sempre me abençoou e eu nunca entreguei dízimo? Porque Ele não me amaldiçoou como já cansei de ouvir os mentirosos mesquinhos e aproveitadores dizerem que aconteceria? E, se é regra da "denominação igrejeira" que eu frequentava de que fossem excluídos do livro de membros e perdessem seus "cargos" na igreja os que não entregam dízimo, por que nunca me afastaram dos tantos cargos que sempre executei? Comodidade? - Tudo em nome da comodidade.
Pode ser que Deus seja mesmo esse astronauta que estão pensando que Ele é, afinal, as instituições que acham que merecem ser chamadas de igreja (que eu as nomeio Sinagogas), não detêm todo o poder da salvação e toda verdade debaixo do céu? Não são como a barca do dilúvio (quem está dentro será salvo e quem está fora será destruído)?
Eu sei que um alto preço foi pago por mim; todo um plano milenar foi cuidadosamente executado por Deus para me salvar. Não me deixarei confundir e volto a pensar no IDE de Jesus, antes que seja tarde demais para cumprí-lo, ao invés de ficar enclausurado numa comunidade de saduceus e fariseus, misturados ao trigo, que só sabem falar de mistérios ocultos e defender meias-verdades.
O meu Deus não é mesmo esse astronauta!

Lindoélio em O's Lázaro's

P.S. Lembram daquele brother meu que tomou a pílula vermelha? Pois é, tá aí... começou o "estrago" do qual falei, hehe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs