26 de nov de 2008

Igreja, uma família que acolhe(?)



A infecção pelo vírus HIV/AIDS é um grande problema nos dias de hoje, uma vez que não é considerado apenas um problema de saúde publica, pois perpassa pelos aspectos legais, éticos, econômicos, sociais e religiosos.

A igreja não pode permanecer indiferente a realidade da Aids, e durante todos esses anos ocorreram diferentes debates tentando definir a atitude que a igreja deve ter diante dessa problemática.

Algumas igrejas tem reagido de forma negativa, rejeitando pessoas afetadas e infectadas pelo vírus HIV apresentando o argumento que interpreta esses fatos como cumprimento dos últimos tempos condenando assim o “pecador”.

Outras igrejas no entanto assumiram uma postura de solidariedade, acompanhando, cuidando e respeitando essas pessoas. A discussão é complexa e ao invés de assumir posição frente a questão, preferimos perguntar:

O que faria Jesus diante da problemática da AIDS?

Fonte: Sexxxchurch [via Princess Blog]

P.S.: Creio que um dos grandes problemas é que a cultura evangélica "ama" e "acolhe" pensando no efeito proselitista dessa atitude... e por conseguinte acaba não surtindo efeito impactante que é intrínseco do Amor não fingido ou não mascarado.


Se simplesmente amássemos porque somos chamados para tal... sem nos preocupar se vão ou não adorar nosso Deus, então creio que teríamos muito mais pessoas constrangidas a abandonar suas práticas que mais que "pecado", são nocivas a elas próprias, e voltariam-se para esse Deus transparecido em nós que exalamos esse amor não interesseiro...


...e é isso que Jesus fazia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs