13 de nov de 2008

Uma mudança a nosso favor...

Houve um homem nascido entre esses judeus que afirmou ser o Algo que é a um só tempo quem assombra de modo temível a natureza e quem fornece a lei moral - ou que afirmou ser o filho desse Algo, ou mesmo ser "uno" com ele. A afirmação é tão chocante - um paradoxo, e até mesmo um horror, que com facilidade podemos ser induzidos a aceitar muito prontamente - que apenas duas concepções desse homem são possíveis. Ou ele foi um lunático delirante, de um tipo abominável que raramente se encontra, ou foi - e é - exatamente o que afirmou ser. Não há meio-termo. Se os registros tornam inaceitável a primeira hipótese, devemo-nos submeter à segunda. E, se fizermos isso, tudo o mais que for afirmado pelos cristãos tornar-se-á crível - que esse Homem, depois de ser morto, ainda estava vivo e que Sua morte, de alguma forma incompreensível ao pensamento humano, levou a efeito uma verdadeira mudança em nosso relacionamento com o Senhor "temível" e "justo" - uma mudança a nosso favor.


C.S. Lewis em O problema do sofrimento

Estou lendo este livro e a lucidez e a forma como Lewis se comunica sempre me deixam admirado. Tenho a impressão de que é um não-cristão fazendo apologia ao Cristianismo. Mas, não porque não seja cristão, mas porque comunica coisas do alto sem se valer de chavões e idéias saída da forma de uma religião obsoleta. E isso é especialmente muito bom...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs