27 de dez de 2008

É cristã a igreja evangélica?

Livro questiona a verdade cristã presente nas igrejas, abalada pela institucionalização excessiva.

Desde os primeiros séculos da história do cristianismo, inicialmente movimento leigo a partir dos ensinamentos de Jesus e de suas manifestações, a Palavra foi incorporada pelo domínio do clericalismo e do Estado Romano (séc.IV) para tornar-se religião oficial do Estado. Após o movimento protestante, na Europa dos séculos XVI e XVII, surge o Protestantismo como religião oficial de vários Estados europeus. E assim tem sido até o cenário eclesiástico atual: a história da Igreja se confundido com uma história de institucionalização.

O livro de Magno Paganelli discute o problema gerado por essa institucionalização exacerbada que, muitas vezes, extrapola o apoio na transmissão dos ensinamentos da Palavra em prol de interesses próprios, fazendo com que se percam os princípios genuínos cristãos. Dessa forma, vê-se a construção de “impérios pessoais“ em detrimento da missão das Igrejas em tomar a frente na construção do Reino de Deus.

Magno também retrata as divergências das interpretações da Palavra que tem levado a posturas errôneas de fiéis e autoridades religiosas diante do adequamento as regras estabelecidas pelas diferentes congregações.

Chama a atenção para a importância e necessidade de nos avaliarmos em nossas condutas e não perdermos de vistas que somos o “povo do livro” (A Bíblia), todos nós, padres, pastores, cristãos, evangélicos, protestantes, fiéis, etc.

Magno, entretanto, evidencia que sua obra não encerra o propósito de crítica à Igreja no Brasil, tão pouco ganha espaço por meio de revelações polêmicas, antes, seu trabalho representa uma “dividia impagável com o Corpo de Cristo” e um compromisso com a verdade, para o bem comum.

Claramente ele faz uma leitura de três áreas da vida da Igreja brasileira, a saber: 1- O rigor tomado pela Igreja, com base na tradição, que tem sobrepujado as Escrituras; 2- O domínio de propriedades da Igreja e da sua geografia, por “donos” que detém setores e constroem “impérios pessoais”; e 3- A fé, como objeto principal da Igreja e da religião cristã, discutindo como ela tem sido sustentada e transmitida por quem ensina e prepara nos meios religiosos.

A igreja é temporal e, por isso, passageira, até que Jesus venha novamente. Assim, Magno nos deixa em seu livro a mensagem de que a Palavra deve ser a pedra fundamental em nosso modo de dirigir a vida e sempre devemos voltar-nos a Ela.

fonte: Cristianismo Hoje

3 comentários:

  1. "Muitas pessoas pensam que a felicidade somente será possível depois de alcançar algo, mas a verdade é que deixar para ser feliz amanhã é uma forma de ser infeliz."feliz fim de semanavandinha

    ResponderExcluir
  2. boa tarde, a Paz :-)
    tenho apenas 1 ano e meio de conversão e encontrar blogs como o eu tem sido de grande ajuda nesse meu início de caminhada.
    lendo alguns de seus posts, surgiu algumas dúvidas, se o irmão puder me esclarecer, agradeço muito:
    1) por que o nome do blog é: Tomei a Pílula Vermelha?
    2) Qual Igreja vc é membro?
    3) Quais cantores evangélicos vc recomenda que eu ouça (que falam em suas músicas realmente de acordo com a Palavra)?
    e 4) posso linkar seu blog ao meu?
    agradeço desde já e continue com Deus!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Silvinha...

    Que bom que o blog tem contribuído no seu crescimento espiritual. Fico muito grato a Deus por isso!

    Vou te passar três links que vão responder suas dúvidas, ok?

    1)Explicação sobre o nome do blog: http://thiagomendanha.blogspot.com/2008/01/o-que-plula-vermelha.html

    2)Entrevista que o Celebrai fez comigo: http://celebraii.blogspot.com/2008/09/nova-categoria-entrevistas.html

    3: Textos no meu blog que mostram um pouco o que penso sobre música: http://thiagomendanha.blogspot.com/search?q=m%C3%BAsica

    4) Fique à vontade pra linkar o blog... se quiser colocar um banner melhor ainda... rs... já vou linkando o seu no Linko Quem Me Linka, ok?!

    Se restar dúvidas (ou gerar mais, rs) podemos trocar figurinhas melhor por e-mail: thyamofe@gmail.com

    Um grande abraço, fica na Graça e na Paz de Cristo!

    ResponderExcluir

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs