25 de mar de 2009

Um Salvador inimaginável

A idéia de que uma virgem seria escolhida por Deus para carregá-lo... a idéia de que Deus vestiria um couro cabeludo e dedos dos pés e dois olhos... o pensamento de que o Rei do universo espirraria e arrotaria e seria picado por mosquitos... É incrível demais. Revolucionário demais. Nós nunca inventaríamos um Salvador como este. Nós não somos presunçosos a tal ponto.

Quando inventamos um redentor, nós o mantemos seguramente distante em nosso castelo longínquo. Nós apenas permitimos a ele breves encontros conosco. Nós não pediríamos para ele ir morar no meio de um povo corrompido. Nem em nossa imaginação mais louca iríamos imaginar um rei que se torna um de nós.
Mas Deus sim.

Max Lucado (via Trivial,)

fonte: Amando ao próximo

P.S.: Eu mesmo não inventaria... se ficasse a meu cargo ter que imaginar Deus, com toda certeza ele seria muito mais parecido com um Super-homem Onipotente, Onisciente e Onipresente cujo foco seria intervir em nossos problemas sem nenhum pudor. Seria um deus que me revelaria no ouvido o número da Loteria. Seria um deus que não permitiria que acontecesse nenhum acidente ou tragédia comigo. Que não me deixaria ficar doente ou contrair alguma moléstia. Que me faria prósperar em tudo... e que em troca de minha fidelidade e bajulação me abarrotaria com toda sorte de bençãos.

Éhhh... humm... bom, parece-me que esse já inventaram... vez ou outra ouço pregarem sobre ele por aí nas igrejas.

Ainda bem que Deus é sobremodo criativo e veio ao nosso encontro de uma maneira portentosa e inimaginável!

Um comentário:

  1. Que perfeito o pensamento de Max Lucado. Nunca tinha observado dessa maneira.


    Beijos

    Núbia - www.nubibella.com

    ResponderExcluir

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs