23 de abr de 2009

Libertando um livro

Hoje é Dia Mundial do Livro! Em comemoração vamos libertar um livro num lugar público. Isso chama-se BookCrossing. "Esquecemos" um livro que endossamos e que apreciamos em algum lugar para que outra pessoa tenha a oportunidade de ler também. E, assim, o livro vai viajando sem limites e indo de encontro com seus leitores.

Vou libertar o livro A cabana de William P. Young. E vou colocar esta dedicatória seguindo o padrão que o Sérgio escreveu no Pavablog#.

Oi,

Curto bastante ler e quero compartilhar esse prazer com outras pessoas. "Esqueci" este livro em 23/4/09 no Brasil Park Shopping, em Anápolis-GO. Eu e vários outros amigos mantemos o blog livrosepessoas.blogspot.com para trocarmos idéias sobre o que lemos. Depois de ler esse livro, peço gentilmente que o "esqueça" em algum lugar público para que outras pessoas também possam ter a oportunidade de lê-lo. Muito obrigado pela colaboração!

Abração e tenha uma ótima leitura.

Thiago Mendanha
thyamofe@gmail.com
thiagomendanha.blogspot.com

Vamos lá, galera! Libertem um bom livro e exercitemos o espírito de desprendimento e compartilhamento.

6 comentários:

  1. que foto linda, thiago!

    muuuito legal anápolis participar da primeira edição do bookcrossing. =)

    big abraço

    ResponderExcluir
  2. Vou deixar o Tratado de Ateologia de Michael Onfray na rodoviária do Tiête - Sp

    ResponderExcluir
  3. amigo, nosso banner mudou o código, da uma passadinha lá p/ pegar ok.. a paz

    ResponderExcluir
  4. Fala Thiago,
    estou passando pra dizer que te indiquei em uma iniciativa do blog amenidades da cristandade, como um dos 7 melhores blogs cristãos, em minha opinião. Mais do que pela rasgação de seda, levei adiante essa iniciativa, pois creio que ela ajuda na interação entre aqueles que escrevem nos seus blogs. Portanto, fica aí a indicação. Depois você vê lá no blog. Um abraço
    Daniel

    ResponderExcluir
  5. Pena que é "A Cabana", podia ser algo com menor quantidade de heresia, que cai na mão de um aplogogética.

    Forte abraço
    www.leidosentidocomum.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Alan (Anônimo)...

    Talvez fosse melhor deixar o livro que origina as maiores e piores heresias, certo?!

    A Bíblia!

    Acho uma neurose desnecessária apontarmos heresias em ficções! É mais viável gastarmos nossa "apologética" com os tratados teológicos, os dogmas, as doutrinas, os estatutos e os movimentos que a igreja ostenta há anos e que definham a alma dos pequeninos, que distanciam os pequeninos da principal característica do Pai, o amor! Mas, afinal, ninguém está livre de carregar uma "heresia" pessoal!

    Mas, devo confessar-lhe que tenho forte afeição pelos "hereges". Porque quanto mais leio sobre os que foram chamados de "hereges" mais me identifico: Jesus foi chamado de herege, os apóstolos foram chamados de hereges, Lutero foi chamado de herege, etc, etc...

    A própria Bíblia me faz inclinar para os "hereges" e não para os "apologetas"!

    Trato melhor disso nesse texto, Descobri que sou um heregeForte abraço!

    ResponderExcluir

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs