22 de mai de 2009

Fugindo da Matrix

Toda a banda larga é inútil, se a mente for estreita – do Twitter do José Otávio – da minha coleção de frases.


Você às vezes não tem a sensação que o Brasil está totalmente em Matrix?



Que todo mundo está em um mundo paralelo (da novela ao futebol) com tubos nas nossas cabeças?



Que alguém está assistindo ao jogo enquanto tem uma galera ficando sempre com toda a arrecadação?



De que há um mundo colorido de um lado e algo preto e branco de outro?

Já até tive um blog que falava desse assunto no extinto Globoonliners.

Cheguei, depois de muito refletir, que Matrix não é um lugar, mas um estado de espírito.

E que é dentro de nossa cabeça que fazemos todas as ilusões do mundo.

(Vi isso ontem também naquele filme “Quem somos nós?”)

Não há um prisão fora, mas dentro de nós.



Engolimos ao mesmo tempo a chave, a cadeia, com tudo que tem dentro no processo longo de “Educação Social”.

E não conseguimos saber, aonde começa a grade e onde começamos nós.

Paulo Freire considera que o oprimido tem dentro de si o opressor.

E por isso é um trabalho de dentro para fora e não o contrário.

Há algo tatuado no fundo da nossa placa-mãe.



E achamos que estamos certíssimos, quando, na verdade, estamos repetindo o código de Matrix.

Gustavo Bernardo fala que somos cavalos das idéias dos outros.

De tróia? De bites? De Twitters?

É o trabalho perfeito.

Você repete o que o repetidor queria que você fizesse sem saber.

Automático.

Como no filme do Simonal, quando a platéia continua cantando “Meu Limão, meu limoeiro” e ele sai para tomar um cafézinho e volta, mas o povo continuou cantando.

Pior que ele desdém do pessoal, com um certo desprezo.

Tentar viver fora de Matrix não é fácil.

Mas, pelo menos, é interessante.

Concordas?

Fonte: Nepôsts - Rascunhos Compartilhados

[dica do Pr. Julio Soder via Twitter]

4 comentários:

  1. Li e adorei. COncordo que todos vivemos dentro de matrix muitas vezes criadas por nós mesmos!

    ResponderExcluir
  2. Por que sem saber? Gostei do post mas acho que quando repetimos, nós sabemos muito bem o que estamos fazendo.

    " Fonte: Nepôsts - Rascunhos Compartilhados
    [dica do Pr. Julio Soder via Twitter] "

    ResponderExcluir
  3. fino... concordo com mta coisa, ja escutou a música do adam freeland - free your soul? trata disso... e é tão assim, não so com relação a questões existenciais. O problema é q a maioria das pessoas não pensam e qdo são estimuladas a pensar preferem a suposta segurança q a ignorância traz... "vida de gado"

    ResponderExcluir
  4. Gostei da visão e concordo plenamente que estamos repetindo tudo que invetam para seguir, tipo a novelas, ralyte shows, mini-séries etc...
    quando chego em casa do trabalho, troco minha roupa,e vou para a academia. Particularmente só a Deus sigo.

    ResponderExcluir

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs