24 de jul de 2009

Cansado de gente cansada da igreja!

Jarbas Aragão


Durante minha caminhada cristã, desde 1993 para ser mais específico, encontrei com todo tipo de crente. Gente que ama e gente que odeia a igreja. Gente que se alegra pelo crescimento dela e gente que se desespera com isso. Gente que acredita na instituição e gente que não acredita. Eu mesmo já tive altos e baixos na fé, já troquei de igreja, de denominação e de “ministério” amais de uma vez. Os motivos foram vários, desde uma questão de geografia até a mais pura e simples incompatibilidade teológica com o(s) pastor(es). Também já tive um tempo (curto) fora da igreja. Sei como se sentem os que saem da igreja.

O que me faz repensar muitas vezes até que ponto essa aparente crise de confiança na instituição que parece ter se popularizado nesta era da internet. Tenho visto nas redes sociais e nos blogs que se multiplicam diariamente muita gente só reclamar da igreja. Alguns apenas repetem o mantra “Jesus não fundou uma igreja”, outros foram profundamente ofendidos/feridos por algo ou alguém dentro de uma igreja e reagiram. De um tempo pra cá surgiram vários livros sobre o assunto, tanto nacionais quanto traduzidos. Lembro dealguns: Igreja? To fora (Ricardo Agreste), Igreja: por que me importar? (Philip Yancey), Igreja? e eu com isso (Ariovaldo Ramos) e mais recente o candidato a best seller “Por que você não quer mais ir à igreja” de Wayne Jacobsen e Dave Coleman.

Sejam os livros, sejam o blogs, todos tem seus argumentos (pró e contra) e certamente bons motivos para estimular seus leitores a irem (ou não) à igreja. Até ai eu entendo e posso concordar. O que eu não entendo é porque vemos tanta gente agir da mesma maneira que os que ele condena agem. Eu explico. Leio textos de pessoas que atacam a instituição igreja com tanta convicção e paixão que acabam mostrando o mesmo tipo de intolerância com quem pensa diferente quanto tem/teriam os membros das igrejas que eles participaram. É uma verdadeira enxurrada de material ridicularizando este ou aquele pregador, esta ou aquela igreja, este ou aquele ministério. Isso me cansa. Esse enfado proclamado aos quatro ventos enfada também! Não quero dizer que não existam pastores maus, ou igrejas que manipulam ou exploram as pessoas. Mas a premissa de fazer disso uma regra é cansativa demais. Parece que ninguém mais presta!

Realmente não vejo sentido em ficar tanto tempo argumento contra algo, se a melhor opção seria sair de trás do computador , da sua zona de conforto e fazer algo de construtivo. Essa era a motivação de Jesus, afinal não vemos no NT ele reclamando o tempo todo do sistema judaico. O Senhor que muitos desses cristãos cansados de igreja dizem seguir mostrou sua insatisfação sim, mas agiu também. Jesus não ficou apenas fazendo piadas dos sacerdotes, nem escreveu textos ridicularizando os rituais e sacrifícios judaicos, tampouco incentivou os judeus sérios a simplesmente pararem de ir ao Templo. Da mesma maneira, os reformadores foram o que o nome indica, pessoas que buscaram reformar o que estava errado. Protestante no sentido de protestar contra o que estava ruim, errado, distorcido. Quando não conseguiram o que queriam, fundaram sua própria igreja. Sim, isso causou alguns problemas (e às vezes causa até hoje). Mas ao menos foi uma atitude coerente com o que pensavam.

Hoje em dia parece que é muito mais fácil ficar em casa apontando o dedo pros erros alheios. É fácil criticar todos os pastores e todas as igrejas como se fossem tudo a mesma coisa. Não sou cego aos problemas da igreja evangélica brasileira, nem penso que o cristão sincero não pode pensar. O que me cansa nisso tudo é ver que existem tantos ministérios sérios por aí, tantos missionários que dão sua vida pelo evangelho, tanta gente que só quer anunciar a salvação e viver pra Deus. Esse em geral eu não vejo eles escreverem nada, estão ocupados demais trabalhando em prol do Reino.

A maioria do pessoal que se diz cansado (ou livre) de igreja no fundo se acha melhor que nós, “os pobres coitados” que ainda acreditam que a Bíblia ensina que existe um corpo de Cristo e que esse corpo deve se reunir, algo instituído por Deus para que o evangelho seja anunciado. Gostaria realmente de saber até aonde vai o compromisso desse pessoal que se vangloria de estar cansado e de ter se libertado da instituição. Quantas pessoas eles levaram a Jesus no último ano? Quanto investiram do seu bolso na propagação do evangelho? Quanto tempo passaram orando por mudanças na sua própria vida? Orando pelos líderes que eles gostam de atacar? Uma resposta honesta seria bem-vinda. Acho que surpreenderia a muitos.

Poderia citar aqui muitos versículos para defender a igreja, mas não preciso fazer isso. Qualquer um que leia com honestidade o NT sabe como a igreja é retratada em suas páginas. Mas realmente estou cansado desse pessoal tentar fazer com que outros abandonem os bancos das igrejas. Já estive em igrejas em quatro continentes. Ela segue existindo, quer eles queriam quer não queiram. Por mais que se acuse e se ataque, tem dois mil anos que ela anda por ai e pelo que sei só terminará com a volta de Cristo.

Termino com um pedido e um lembrete. Pedido: Sua igreja está ruim? Faça sua parte para melhorá-la. Não deu, não quer? Abra sua própria igreja (não conheço outro termo bíblico para reunião de cristãos, sorry)! Aproveite essa disposição e inteligência que Deus te deu para ajudar outros a conhecer o caminho para Deus. E o lembrete? Meus caros irmãos cansados da igreja, Lucas 6:42 também vale para você “Como poderás dizer a teu irmão: Deixa, irmão, que eu tire o argueiro do teu olho, não vendo tu mesmo a trave que está no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho e, então, verás claramente para tirar o argueiro que está no olho de teu irmão.”


Este texto foi publicado no Blog dos 30 pelo Jarbas. É nele que todo dia 16 eu posto um texto meu.

Vou deixar abaixo o comentário que fiz lá:

Jarbas, ainda bem que não seguiu o raciocínio de seu texto e nos brindou com esta pertinente reflexão, "perdendo" seu tempo ao escrevê-lo.

Há aproximadamente quatro anos que não faço parte de nenhuma igreja denominacional ou institucionalizada. Nesse período passei do extremista, que parecia querer jogar dois mil anos de Cristianismo pelo ralo, a alguém com uma "ortodoxia generosa", tomando emprestado o conceito de Brian Mclaren em seu livro homônimo.

O que mudou em relação a Jesus? Posso dizer que meu amor por Ele é o mesmo, com seus "altos e baixos". O que mudou em minha fé? Praticamente é mesma fortalecida na dúvida. O que mudou em relação às pessoas? Muito mudou nesse sentido pois tornei-me menos sectarista ou alienado. O que mudou na oração? Bom, nunca fui exemplo disso na verdade, mas, ao menos experimento mais sinceridade em mim nas minhas poucas orações em relação às muitas de outrora cunhadas religiosamente. O que mudou quanto ao pecado? Senti-me mais livre e menos bitolado com pecado. Por consequência acho que passei a pecar menos quando simplesmente perdi a neurose religiosa do pecado. Acho que experimentei o que é ser livre do pecado. Claro, o que não quer dizer que não peco...

É sempre uma tendência radicalizarmos. Quando estava "dentro da igreja" institucionalizada ou denominacional eu era um tipo de fanático extremista e se tivesse vislumbrado meu futuro acho que queria um ataque de desespero ao saber que um dia deixaria de frequentar igreja. Hoje olhando para trás, quase fico constrangido com o modo como eu pensava e vivia minha fé.

Mas, estamos todos numa grande jornada a exemplo da magnífica obra de John Bunnyan, O Peregrino. Cada um experimenta um momento na fé, uma maturidade particular e acho que o importante é tentar fazer com que todos continuemos indo para o mesmo lugar (ou no caso rumo à mesma pessoa, ao mesmo Senhor, Jesus Cristo).

A cada dia que passa percebo que pouco (ou muito) é necessário: amor, amor e amor! E que este venha do Pai aos nosso corações moldando nosso caráter e nosso ser.

Ok, não estou dentro da "igreja institucionalizada ou denominacional", mas faço parte do Corpo de Cristo ainda assim. Sei que muitos não me consideram assim, mas eu os considero em detrimento disso. A gente aprende que limites são coisas estritamente humanas e que Deus é estritamente além de qualquer limite que imponhamos.

Talvez minha juventude me impulsione à aversão que alimento aos Sistemas, de quais naturezas sejam, mas principalmente religiosos. Porque tais na grande maioria massacra as pessoas que sinceras buscam o Pai. Às vezes, claro, sei que tenho que me esforçar para não projetar isso naqueles que fazem parte do Sistema e até o alimentam, mas que não são o Sistema. Estou aprendendo e dependo da Graça para isso!

O que me chamou a atenção em seu texto é o cansaço. Acho que estou cansado de alardear um repensar da Igreja de Cristo. Quando comecei a proporção era pequena. Agora parece que já temos muitos dispostos a isso.

Acho que vou me ater mais à minha experiência eclesial ou no popular mesmo, desfrutar melhor de meus irmãos. As coisas acontecerão...

Um forte abraço!

14 comentários:

  1. Caro Thiago,

    Tentei postar um comentário aqui, mas como ele ultrapassou em muito o numero de caracteres...risos...Não deu...Por isso vou postar em meu blog e lá colocarei meu comentário.

    Abraços

    Olavo

    ResponderExcluir
  2. Oi Thiago, lendo os seus textos percebemos que vc é totalmente avesso às igrejas (me corrija se estiver errado). É inevitável em um relacionamento, alguém se frustrar, não concordar com algo, mas daí se voltar totalmente à igreja é outra coisa. Acho que chegar ao extremo de não ir a igreja não é a solução mais sensata, visto que há um grande problema quando generalizamos: são todas as igrejas que fazem parte do seu referido "sintema"? será que todas as pessoas que andam em igrejas são cegas ou alienadas? todos os pastores são irresponsáveis e ladrões? quando generalizamos corremos o risco de esquecer que em toda a regra há uma exceção, inclusive nas leis que os cientistas formulam há exceções.

    Nos isolar uns dos outros será a solução mais sensata? O isolamento é o que Jesus espera de nós?

    ResponderExcluir
  3. Posso falar uma coisa que tenho quase certeza que ninguem ainda disse por aqui ??
    .
    ...VOCÊ "TIago" é muito TEÓRICO...!
    queriaa ver "brother" você postar um video SEU sobre o que VOCÊ FAZ pra Cristo, sobre o que VOCÊ FAZ para a expansão do REINO DE DEUS e sobre o que VOCÊ faz para o crescimento do CORPO DE CRISTO QUE É A IGREJA.!
    mOSTRA as tua Obras "irmão" na prática.!
    escrever só pra METER O PAU no estado possivelmente caótico é MUITO FÁCIL..!
    até meu Papagaio conseguiria escrever textos como muitos que vejo em "blogspot'S" por aqui.!

    .
    ahh..detalhe...TEORIA SEM PRÁTICA é o mesmo que FÉ SEM OBRAS.!... creio que o "RESTO" do versiculo no livro de "Tiago" VOCÊ concerteza deve saber, afinal...^VOCÊ domina a BIBLIA de "Gênesis aos Mapas que estão depois de Apocalypse.!
    .
    no mais...
    abraçO.!

    x]

    ResponderExcluir
  4. Oi, Rafael...

    Você está quase certo (rs), eu sou quase avesso às igrejas enquanto "instituições humanas e autosobreviventes por causa do Sistema". Na verdade sou quase avesso ao Sistema atual! Não sou avesso aos relacionamentos, sou avesso a falta deles na maioria das igrejas. É de relacionamentos que eu gosto. É de relacionamentos que a Igreja subsiste como tal.

    Não são todas as igrejas que são infladas por Sistema algum, claro! E logicamente não são todas as pessoas dentro de uma igreja cegas e alienadas! Por favor, não entenda assim... eu jamais seria capaz de dizer tal coisa!

    Conheço pastores descentes e exemplos de discípulos de Cristo! Pouquíssimos infelizmente!

    Os textos deste blog e a idéia central podem dar impressão de que sou isolado. Nada mais equivocado! Eu simplesmente não faço parte de uma igreja convencional. Jamais disse que não faço parte da Igreja... estamos caminhando juntos e isso é essencial para nós enquanto discípulos que querem amadurecer em Cristo!

    Claro, o modo que vemos e somos Igreja pode não ser respaldado pela grande maioria da Cristandade ao menos em teoria, mas, o Espírito é quem testifica com meu espírito tais coisas... e sei que estou no seio da família de Deus mesmo não estando no seio do Sistema onde também podemos encontrar a Igreja!

    Um abraço, Rafael... obrigado por comentar!

    ResponderExcluir
  5. Oi,Thiago!
    Estou com uma vontade de gritarrrrrrrrrrrr!
    Posso?
    Sou nova convertida...estou ficando zonza...
    Você tem dados estatísticos de quantos cristãos protestantes tem no Manicômio?
    Estou com medo...
    Estou na dúvida...não sei se congrego no terraço aqui de casa ou abro uma igreja...
    Se continuar lendo alguns artigos de sites...corro o risco de desviar?
    Abraços
    Ester

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ester...

    ...realmente são muitos os evangélicos internados em Sanatórios!

    A Religião tem esse poder de colocar fardos nas pessoas e algumas chegam a passar do limite!

    Quer saber de uma coisa? Apaixone-se por Jesus cada dia mais. Ame-O com todas suas forças, com todo seu entendimento e de toda sua alma! Ame as pessoas do modo como Ele ama e da forma como ele amou nos Evangelhos!

    Não tire os olhos Dele de forma alguma e não importa por onde passar, o que ler ou que lhe fizerem, Ele sempre estará com você! Apenas não tire seus olhos e seu foco de Cristo! Não desvie sua energia, sua vontade, seu amor e seus dons para nenhum outro, mantenha-se nele, Cristo o Senhor e melhor amigo!

    No máximo se ler bons textos você correrá o risco de desviar-se do mal, da mentira, do engodo, do engano e da falácia... rs

    Não tire os olhos de Jesus! Never... rs

    Ah, e pode gritar sim... rs... se quiser!

    Um abração, Ester... que Deus seja sua Luz sempre!

    ResponderExcluir
  7. Oi,Thiago!
    Obrigada por responder com tanto bom senso.
    Continuarei lendo...rs...observando e amanhã,quem sabe?...relatando minhas experiências na caminhada cristã...que só não é solitária porque não tiro os olhos DEle.
    Deus o abençoe.
    Abraços,
    Ester

    ResponderExcluir
  8. .


    Misericórdia, e paz, e amor vos sejam multiplicados, irmão Thiago Mendanha.


    A falta de entendimento leva muitos a se sentirem cansados, mas, cansados de ouvir tanta verdade daqueles que não se conformam com a corrupção aclesiástica...

    Porém, mais interessante é a orientação (???) para se sair abrindo igreja!!! A experiência nos mostra que é uma artimanha maligna tal procedimento...

    Precisa-se urgentemente ao povo evangélico estudar, examinar e meditar na Palavra de Deus e acabar com os jargões bíblicos:

    - Não julgue ao irmão!
    - Tire o argueiro do olho!


    A maioria que usa estes versículos na realidade está julgando os que, tiveram os olhos abertos por Jesus Cristo e não se conformam com este sistema eclesiástico evangélico falido, um amontoado de igrejas, nas quais, comunhão, amor, misericórdia, compaixão, são simplesmente palavras sopradas ao vento...

    Se nós, aqueles que não comungamos com as quatro paredes religiosas dirigidas por um bando engravatado travestidos de semi deuses, impondo aos incautos frequentadores dádivas que, somente serão utilizadas na compra de imóveis, investimentos financeiros, programas televisivos infrutíferos, carros da moda, enfim, a manutenção de homens pretensiosos que vivem da gordura das ovelhas...

    Se nossa postura de mostrar esta bandalheira pastoral evangélica está errada, o que diremos pois, quando nosso Senhor Jesus Cristo e nossos amados irmãos apóstolos assim relatam sobre os tais ???

    E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane;” (Mateus 24)

    E digo isto, para que ninguém vos engane com palavras persuasivas.” (Colossenses 2.4)

    Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo;” (Colossense 2.8)

    E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.” (2Pedro 2.1-3)



    Nos interesses de Cristo e Sua Igreja.


    Fraternalmente.

    James.
    Jesus, o maior Amor
    Comunidade "Adoradores em Casas"

    ...
    ..
    .

    ResponderExcluir
  9. James, obrigado pelas sapiencíssimas palavras!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Acusar ...acusar acusar...

    os crentes são bons nissos! /fato


    Hoje eu me pergunto, nós podemos apresentar Jesus à alguem sendo que nem nós mesmos O conhecemos?


    *Imaginem a cena:
    (Pessoa tentano evangelizar alguem)
    - Com licença...Jesus te ama!
    *entrega folheto pra pessoa*
    - Que bom, mas quem é Jesus?
    *pessoa fica confusa e não sabe responder.

    Sou cristão desde quando nasci, nunca "conheci" verdadeiramente Jesus em 17 anos de vida. Nunca em todas minhas orações citava o nome de Jesus, eu sei que existia Deus. mas não sabia q existia Jesus, não sabia quem FOi e quem É Jesus. Nesse ano eu decidi descobrir qm Ele é, e o que Ele fez por mim, a cada dia que passo descubro mais de sua glória, nunca me senti tão calmo, taum "livre"? pode ser... Hoje posso xegar pra alguém e falar:
    - Ei, quer conhecer alguém muito especial?
    e poderei falar do amor dEle e o que é viver com Ele..^^

    A "igreja" me ensinou bastante coisa ... mas nunca me ensinaram quem é Jesus Cristo.

    Não estamos errando em algo?

    ResponderExcluir
  11. Mirray S,

    Li o post e li seu comentário. Definitivamente estamos errando em algo.

    Visitei recentemente o blog do Juca Kfouri, onde ele postou o vídeo da pregação da esposa do Kaká, criticando, obviamente.

    Dentre os comentários o que mais me chamou atenção dizia, mais ou menos, que falar dos evangélicos era mais ou menos como falar de grupos islâmicos religiosos, que falando mal dos "crentes"logo ia ter alguém querendo jogar bomba.

    Acho que o grande problema do movimento evangélico é que se leva a sério demais, a tal ponto que Jesus (com sorte) acaba ficando em segundo plano.....

    Lutamos com as pessoas ao invés de amá-las.

    ResponderExcluir
  12. Olá Thiago!
    Eu também já estive dentro de denominações, e meu afastamento foi por motivos geográficos. Embora não tenha deixado a fé e nem o amor a Cristo, vivo atualmente bombardeada por problemas causados por fanáticos religiosos que não vivem o que pregam e o que é pior causando separação entre pais e filhos com o pretexto de santidade. Realmente é muito triste ver o evangelho chegar a esse ponto, mas isso é sinal de que Jesus está voltando mesmo, pois o amor não só esfriou como congelou em muitos. Fique na paz. Edileuza.

    ResponderExcluir
  13. Afff! também cansei de tudo menos de buscar Jesus todos os dias, pois só ele tem o verdadeiro amor!

    ResponderExcluir
  14. Irmãos, não podemos perder nossa fé em Jesus Cristo. é bem verdade q certas coisas q acontecem nas igrejas nos entristecem. Pastores donos de igreja e dono da verdade, q fazem o q querem nas igrejas (ele é o dono), e pregam o q querem (dono da verdade), se vc questiona alguma coisa diz q vc esta na apostasia e joga vc contra a igreja, diz q vc ta possuido, quer dizer q os pastores não apostatam não? só os membros? muitas vezes as igrejas são construidas em terrenos deles ou da familia, vc pensa q esta ampliando a igreja, ledo engano, esta ampliando o patrimonio da familia deles, se for dessas igrejas de bairros ou interior, será sucessão dele para filho ou neto, se vc não gostou se saia, se tiver conselho e verem q apostatou e quiserem tirar ele por um tempo ou definitivamente, ai vem o problema pq a igreja foi construida em propriedade deles e a igreja acaba se tornando refem. como saber realmente se os dizimos e ofertas estão sendo bem empregados? pq o pastor q decide o salario dele e o q fazer com o resto, pq não os membros se são eles q mantem o ministerio? pra que tanta campanha pedindo dinheiro, se Jesus mandou q nos preocupassem com as coisas espirituais, o Reino dele, q as demais coisas seriam acrescentadas?

    Jesus rei das nações, tem misericordia do teu povo.

    ResponderExcluir

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs