2 de jul de 2009

Não gosto de pastores, não gosto de cantoras, não gosto de evangélicos...


Pode soar terrivelmente cruel esse título, mas quem está mergulhado no ministério sabe o que digo. E quando digo “NÂO GOSTO” não é uma forma de dizer outra coisa, é que eu não gosto mesmo do jeito de 90% dos pastores, cantoras e crentes que conheço.

Não consigo assistir aos debates, os preletores são muito despreparados teologicamente e incrivelmente soberbos em suas opiniões. Não tenho sangue de barata para me manter frio durante uma hora de abobrinhas ditas como verdades absolutas. Os olhares altivos, a pose, os títulos, a forma diferenciada de falar puxando o “S”, as caretas na frente das câmeras, tudo isso me enoja... No final todo mundo se entrega e mostra o lado provinciano tentando divulgar seus “produtos” para quem pode ajudar.

Quanto aos pastores, grupo do qual faço parte, tenho acrescentar que toda soberba será abatida, e toda exploração do povo de Deus está sendo vista. É impossível que um pastor viva desencanadamente com um carro de cem mil reais enquanto existem irmãos que dariam tudo por uma bicicleta para pregar o evangelho em vilarejos no Brasil.

Estive conversando com uma mulher sem religião que mora em uma comunidade onde funciona uma igreja neo pentecostal. Ela me disse que tem nojo de crentes porque eles jogam sal grosso no quintal dela e vivem de nariz em pé. As palavras dela foram: “NUNCA vou freqüentar essa igreja, os crentes são muito metidos a besta”.

Dei razão a ela. Eles não são agentes de transformação, mas inimigos da comunidade; Não são pregadores do evangelho, mas detentores dos dogmas que matam. Em 5 minutos de conversa, apertei a mão daquela mulher e disse a ela sou de Cristo mas não sou metido a besta e beijei-lhe a mão. Bastou para que ela se abrisse e nos desse toda confiança que precisávamos.

Os cantores e as cantoras se acham a elite do gospel. Desfilam com seu exército de fãs empunhando posters e cd´s, chorando e gritando o nome do artista que ganha e gaha bem pra isso. Não gosto de crentes porque são idólatras e não discernem da mão esquerda pra direita. São os piores cegos, os que não querem enxergar.

Daqui para frente salvo raras exceções, prefiro não ter muito contato com crentes, prefiro dividir meus momentos com meus irmãos de fé e gente que não é crente, nem cantor, nem pastor, porque esses encontros não tem me edificado nem um pouco, pelo contrário só tem feito com que eu me decepcione mais com o rumo das coisas. Deus me livre!


Márcio de Souza, em seu blog homônimo


A aversão pelos ditos "crentes", "evangélicos", "gospel's" não é coisa nova... aliás, sempre foi algo que me intrigava quando lia Atos onde conta-se que a igreja contava com a simpatia do povo naquele tempo.


Os "crentes" hoje têm que articular desculpas e teorias de conspiração para esquivarem-se do fato de que o povo não os suportam...

10 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Gente, o Márcio não viu que o link dele está no texto em "Márcio de Souza, em seu blog homônimo" o link está na palavra "blog".

    Como ele não viu acho que mais alguém pode não ver também, então fica a dica...

    Valeu e desculpa a ilegibilidade Márcio!

    ResponderExcluir
  3. show... obrigado pelo esclarecimento...

    ResponderExcluir
  4. Márcio não está só nessa!!
    ja devemos seber que a instituição religiosa evangéliaca brasileira é falida, as igrejas hoje são as maiores prostitutas da fé no nosso pais e em outros lugares também. Graças a Deus pude experimentar o melhor Dele fora desses lugares!!

    ResponderExcluir
  5. oi, eu não quero ser o chato aqui, mas o que tem sido feito pra reverter isso?
    eu tb não curto grande parte da produção gospel, e inclusive recebo reprimendas por preferir Lenine. Mas há algo de bom na igreeja que pode ser salvo? há algo que podemos nos gabar?
    Eu já xinguei muito a instituição, mas minha sábia namorada disse: "igreja é como arca de noé: dentro, fede. Mas se sair você morre."

    ResponderExcluir
  6. É isso que está faltando.

    Atitude!

    Enquanto a maioria se portar como zumbis, continuará sempre a ser o lixo que anda sendo.

    ResponderExcluir
  7. Pois é, se não existisse algo de errado nisso tudo não existiriam milhares de denominações evangélicas. Hoje o que vemos é um festival de pastores brigando com pastores e se dividindo, dividindo, dividindo e dividindo. Vou dar crédito aos evangélicos o dia que eu ver que uma denominação se uniu a outra, a outra com outra e assim por diante, mas o que vemos é a divisão se proliferando disfarçado de "ministério". Infelizmente. FORA DELA POVO MEU...

    ResponderExcluir
  8. SPEED...

    eu ja pensei como tua namorada, mas nao penso mais...acho q penso como jesus...

    a igreja é como um odre velho..NAO PODE SUPORTAR O ODRE NOVO.... tem q se sair dela o qnto antes!!!!

    hj sou missionario dentro da batista...nao sou batista, estou la..pra tentar abrir os olhos de alguns...

    ResponderExcluir
  9. Amadoirmão,também sou pastor e concordo com vc,porem,me permita um breve comentário:está faltando amor em suas palavras.Deus não nos julgará apenas pelo que não falamos,mas também pelo que falamos.um abraço.

    ResponderExcluir

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs