25 de set de 2009

Sobre o inferno




Alguém me perguntou se eu acredito na existência do inferno, o lugar onde Deus aprisiona as almas condenadas por toda a eternidade em sofrimentos sem fim. Eu não respondi. Contei uma estória para que a pessoa chegasse à sua própria conclusão.

Era uma vez um velhinho simpático que morava numa casa cercada de jardins. O velhinho amava o seu jardim e cuidava dele pessoalmente. Na verdade fora ele que pessoalmente o plantara – flores de todos os tipos, árvores frutíferas das mais variadas espécies, fontes, cachoeiras, lagos cheios de peixes, patos, gansos, garças. Os pássaros amavam o jardim, faziam seus ninhos em suas árvores e comiam dos seus frutos. As borboletas e abelhas iam de flor em flor, enchendo o espaço com as suas danças. Tão bom era o velhinho que o seu jardim era aberto a todos: crianças, velhos, namorados, adultos cansados. Todos podiam comer de suas frutas e nadar nos seus lagos de águas cristalinas. O jardim do velhinho era um verdadeiro paraíso, um lugar de felicidade.

O velhinho amava todas as criaturas e havia sempre um sorriso manso no seu rosto. Prestando-se um pouco de atenção, era possível ver que havia profundas cicatrizes nas mãos e nas pernas do velhinho. Contava-se que, certa vez, o velhinho, para salvar uma criança, lutou com o cão e foi nessa luta que ele ganhou suas cicatrizes.

Os fundos do terreno da casa do velhinho davam para um bosque misterioso que se transformava numa mata. Era diferente do jardim, porque a mata, não tocada pelas mãos do velhinho, crescera selvagem como crescem todas as matas. O velhinho achava as matas selvagens tão belas quanto os jardins. Quando o sol se punha e a noite descia, o velhinho tinha um hábito que a todos intrigava: ele se embrenhava pela mata e desaparecia, só voltando para o seu jardim quando o sol nascia.

Ninguém sabia direito o que ele fazia na mata e estranhos rumores começaram a circular. Os seres humanos têm sempre uma tendência para imaginar coisas sinistras. Começaram, então, a espalhar o boato de que o velhinho , quando a noite caía, se transformava num ser monstruoso, parecido com lobisomem, e que na floresta existia uma caverna profunda onde o velhinho mantinha, acorrentadas, pessoas de quem ele não gostava, e que o seu prazer era torturá-las com lâminas afiadas e ferros em brasa. Lá – assim corria o boato – o velhinho babava de prazer vendo o sofrimento dos seus prisioneiros.

Outros diziam, ao contrário, que não era nada disto. Não havia nem caverna, nem prisioneiros e nem torturas. Essas coisas existiam mesmo era só na imaginação de pessoas malvadas que inventavam boatos. O que acontecia era que o velhinho era um místico que amava as florestas e entrava no seu escuro para ficar em silêncio, em comunhão com o mistério do universo.

Você decide. Você decide em que versão acreditar. Note bem: ninguém jamais entrou na floresta escura. Tudo o que há são fantasias de homens: fantasias de homens cruéis e vingativos. Fantasias de homens movidos pelo amor.

Se você se decidir a acreditar que o velhinho tem uma câmara de torturas que lhe dá prazer, então você tem de acreditar também que ele é um monstro igual aos torturadores que brincam com as crianças durante o dia e torturam pessoas indefesas durante a noite. Sua bondade diurna não passa de uma farsa. Eu não poderia amar velhinho assim. Você poderia? Diante de um velhinho assim a gente sente é horror, jamais amor. Quem acredita que Deus tem uma câmara de torturas eterna não pode amá-lo. Mas como Deus é amor, aquilo que é temido não pode ser Deus. Só pode ser o Diabo.

Mas se você acreditar que tal câmara de tortura não passa de uma invenção do coração malvado dos homens, então você amará o velhinho cada vez mais.

Você entendeu: essa estória é uma parábola sobre Deus. Quem acredita no inferno está, na realidade, acreditando em coisas horrendas sobre Deus. A questão crucial, portanto, nessa pergunta sobre a existência do inferno, é: o que é que você pensa de Deus? Imagino que o velhinho deve ter chorado amargamente quando ficou sabendo dos boatos que os homens estavam espalhando sobre ele. Acho que Deus chora também quando os religiosos, que se dizem a seu serviço, espalham esses boatos de que ele se diverte com o sofrimento dos presos na sua câmara de torturas. Se o velhinho não fosse tão bom, acho que seriam esses que ele enviaria para uma temporada de curta duração no inferno, se ele existisse…

Rubem Alves [via Jovens Betesda ON]

19 comentários:

  1. Cleverson A. Ferreira25 de setembro de 2009 22:44

    Estão para criar ainda uma estória mais herética do que essa ai desse velhinho! Putz! Quem não conhece o caráter de Deus que fala umas abobrinhas dessas ai sobre a justiça divina.

    ResponderExcluir
  2. Bem, então o autor do texto está descreditando a Bíblia. O próprio Jesus falou do inferno... Além do mais, quem disse que Deus sentiria prazer vendo pessoas no inferno?
    Eu contaria uma história bem diferente dessa, usando a mesma parábola do jardim para dizer o que eu penso.
    A propósito, Thiago, até agora não consegui achar os dois textos aonde eu tinha comentado e te feito perguntas... Já me cansei de procurar no arquivo e nada - o fato é que eu não lembro os títulos daqueles textos. Você se lembra?
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. A questão Monique, é:
    Quando Jesus falou sobre o inferno ele estava querendo falar sobre uma lugar onde ele mandaria pessoas para viver a eternidade queimando, ou é uma interpretação dos homens?
    Acredito que o inferno não tem nada haver com a eternidade, mas sim com o hoje.
    Ai vai da interpretação do que Jesus quiz dizer. A minha interpretação não aceita Jesus criando um lugar como este eterno. Isto é papo da idade média.
    A questão não é sobre se Jesus falou do inferno. Mas o que quer dizer o inferno falado pelo Jesus que sempre foi Amor aos pecadores.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Suênio, você pode acreditar no que quiser, mas há alguma maneira de você embasar isto que diz através da Bíblia? Eu não vejo como. Acredita que o inferno tem a ver com o hoje? Como? Então ateus, satanistas e "cristãos" hipócritas já estão vivendo o inferno, na vida que levam com a ausência de Deus agora? E o que acontece depois que morrem, então? Simplesmente deixam de existir? Sinceramente, não vejo como alguém pode ler passagens como estas sobre o inferno (http://www.oapocalipse.com/home/estudos/nova_era_inferno_parte_1.html) e negar sua existência.

    ResponderExcluir
  5. Po, entendi o q o texto quer dizer, mas fica a dúvida: quando Jesus e apocalipse falam sobre um inferno que poderia ser comparado à um lago de fogo, enxofre, choro e ranger de dentes...

    Segundo Jesus o inferno é tão real quanto o céu, ou não?

    Digo, se todos nós nos rebelamos contra Deus, e a única forma de novamente sermos um com nosso pai é através da ponte que Jesus constrói... o que acontece com aqueles que decidem, nessa vida, não tornarem-se um com Deus?

    Jesus disse que as pessoas que não produzissem frutos seriam lançadas pra fora de sua presença...

    Talvez o inferno não seja uma sala de torturas literal, mas, pra mim, no mínimo é a ausência da possibilidade de comunhão com Jesus e Deus, uma Terra bem piorada, talvez, rs.

    ResponderExcluir
  6. MEUUUUUU DEEEEEEUUUUUUS

    como foi que eu demorei tanto a clicar no seu banner?
    me contaaaaaaaaaaaa
    rs!
    bom, mas agora que cliquei, amei e me tornei seguidora.
    cadee seu banner pra eu por no meu?

    pazzzzzzzzzzzzzzzz

    Bárbara Matias

    ResponderExcluir
  7. Estou simplesmente chocado. Cara, podem me martelar fazerem o que quiserem, me chamem até de moralista e fariseu (eu sei que não sou e luto muito contra isso).

    Que tipo de cristão prega a inexistência de inferno? Um Adventista?

    Meu caro, falta-lhe conhecimento da Palavra de Deus... você não pode lutar contra as heresias que surgem todos os dias no mundo neo-gospel inventando novas heresias, mas sim, com conhecimento da Palavra.

    Não precisamos temer o inferno, não precisamos passar a vida com medo de terminar lá... no entanto você refutou vários ensino dados pelo próprio Cristo, e pelos apóstolos Paulo e João, por exemplo.

    Reveja sua história, reveja sua posição quanto a existência de inferno e céu, pois se você não acredita em inferno também não acredita em céu, não acredito em Juízo Final, Arrebatamento, Ressurreição... você não acredita em nada, com exceção de suas próprias idéias. Reveja tudo meu caro... ainda há tempo... afinal, você está disseminando uma heresia e ensinado isso.

    ResponderExcluir
  8. Aconteceu a mais de dez anos,foi um sonho,ou melhor,um pesadelo.De repente eu me vi diante de um ser meio homem meio animal e parcialmente descarnado.Este ser tinha cabeça de boi com chifres,porém dentes de felinos,a cabeça era descarnada e não havia olhos,a cavidade orbital era enucleada;seu corpo era humano e suas vestes pareciam de um gladiador romano.Sei que o vi diante de mim e ele pegou em meus braços e ao olhar para ele seus olhos viraram como que tochas de fogo e desfaleci.Quando me dei por mim estava em um lugar de trevas,simplesmente trevas,não enxergava absolutamente nada.Tinha as sensações corporais,tanto que coloquei minha mão na frente de meu rosto,mas não conseguia enxergar nada, também pulei,e me percebi pulando,todavia nada enxergava.Não ouvia nada,ninguém,não ouvia choro,gritos,era somente eu e trevas.Era um estado de solidão profunda e ausência,ninguém,absolutamente ninguém para conversar ou compartilhar meus lamentos.Devo dizer,a ausência de tudo,era assustadora e a sensação era desesperadora,porém nada eu podia fazer para reverter.O que senti ao estar alí é indescritível,todavia vou tentar fazé-lo,sentí pânico,desespero,angustia,tudo isto elevado à potência 1000000....De repente eu pensei: estou no inferno,meu Deus,eu morri e estou no inferno,comecei a me lamentar e a questionar,mas eu aceitei a Jesus,por quê estou aqui???Eu aceitei a Jesus de verdade,eu entreguei minha vida a ele,porquê estou aqui???Oh meu Deus, eu estou no inferno e nunca mais sairei daqui, passarei a eternidade neste lugar,Meu Deus por quê? por quê? por quê? Assim em meio ao meu desespero acordei,de madrugada,e chorei,chorei compusivamente,como chorei,o que vi e senti foi além do que podia suportar.Fui ao banheiro e lavei o rosto,minha camisa estava literalmente molhada de suor,suei de agonia enquanto sonhava,ao ponto de torcer a camisa e escorrer água como quando se torce um pano molhado.
    A bíblia fala de um lugar chamado de "trevas exteriores", se for um milézimo do que sonhei,é o pior lugar do mundo.
    Assim sonhei,não é uma parábola nem uma crônica fictícia.
    Foi um sonho, Graças a Deus !!!

    ResponderExcluir
  9. É necessário discutir ou saber sobre algum lugar para o qual, pela graça de Deus, não se vai?

    abraço

    ResponderExcluir
  10. Se vocês lerem com mais atenção, no final do texto tem o nome do autor do texto...

    ResponderExcluir
  11. O meu coração não aceita que possa existir um lugar de sofrimento eterno. Entretanto também não acredito na salvação universal, mas sim num dia de juízo onde todos os seres viventes estarão perante Deus, e todo choro e ranger de dentes descritos na bíblia serão sentidos neste julgamento, que pela quantidade de seres humanos a ser julgados perdurara por mais de mil anos, após isso todos serão aniquilados para sempre. Pois a idéia de castigo interminável é inconciliável com a medida de pecados praticados nesta ínfima vida humana. Sei que não posso provar isso, mas assim crê meu coração.

    ResponderExcluir
  12. Greder Sil, não seria mais fácil você ler a Bíblia do que simplesmente ficar estipulando o que pode ser?

    Não entendo porque é tão difícil para aquele que aceita Cristo também aceitar a sua Palavra, que é a Bíblia... é por isso que o homem peca e vive no pecado e não se importa em voltar-se para Deus, seu lamento será instantâneo, tal qual sua vida, porque então seguir a Cristo se eu posso não seguir a ninguém?

    Leia a Bíblia meu irmão... amar ao próximo não significa mudar aquilo que a Palavra diz, mas amar tanto que tu dará a tua vida para que ninguém tenha esse terrível fim.

    ResponderExcluir
  13. Greder Sil,

    defina "ler a Bíblia"!

    Se fosse tão simples assim não teríamos tanto lixo gospel, tantas distorções das Escrituras em prol da ganância pessoal ou institucional que reverbera por aí...

    Concordo que é simples, é só ler a Bíblia... mas, foi justamente por ter feito isso tão a fundo que não vi nada de simples na "leitura" que costumamos fazer da Bíblia...

    Será que é só ler a Bíblia mesmo? Ou será que temos lido a Bíblia com os óculos da igreja, da denominação ou dos pastores/sacerdotes?

    De uma coisa coisa eu sei... muita gente tem simplesmente lido a Bíblia e feito me#@a... lembra do caso do "pastor" que "leu" a Bíblia e entendeu que era permitido ter mais de uma esposa e, portanto, assim ele o fez e convenceu a "mulhegada"?

    A Bíblia deve ser lido sob contexto, com entendimento do que se lê... esquece-se que são livros distintos distantes em suas datas de escrita, autores diferentes, épocas diferentes, visões, culturas e povos diferentes...

    Eu particularmente não tenho opinião formada quanto ao "inferno" medieval pintado pela igreja... tenho minhas sérias dúvidas quanto ao tipo de deus que torturaria eternamente aqueles que escolheram não amá-lo. Entendo que deve haver justiça para tantas atrocidades e crimes escandalosos, mas creio que nada feito nessa vida efêmera, curta, mereça castigo eterno...

    No livro escrito pelo apóstolo João ele diz que a eternidade é conhecer ao Jesus e o Pai...

    Brincamos por muito tempo de Céu e Inferno... essa histórinha não é exclusiva do Cristianismo... pesquise!

    Não sabemos o que é justiça, nossa justiça é trapo de imundície para Deus... e acho que projetar um "inferno" como fruto da justiça de Deus é algo no mínimo discutível...

    Não tenho certeza se existe ou não, e se existe, se é como pregam (aterrorizam)... e se não existe não sei o que serão dos que escolheram não estar com Deus.

    Tenho uma certeza... estar com Jesus, Deus, nem que seja no inferno.

    É complicado... hora a "Aniquilação" me faz muito sentido, hora o "inferno" também encontra alguma validade!

    Enfim, estou estudando e meditando com a ajuda do Espírito...

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  14. Thiago, o argumento de que o pastor leu e entendeu que podia ter mais de uma mulher é furado, prova de que o pastor não leu a Bíblia, mas ficou lá na lei, onde apedrejamento, esfolação e mutilação estavam elencados como lei divina. Se ele tivesse lido a Bíblia, teria lido os ensinos de Paulo sobre o pastor ou presbítero... que ele tenha, uma só mulher.

    Esperava mais de você.

    ResponderExcluir
  15. A verdade é que a palavra "inferno", na Bíblia, nada tem que ver com tormento eterno de forma literal. O idéia do inferno de fogo propagado pelas igrejas chamadas cristãs vem de duas palavras hebraicas (há o equivalente delas em grego também), inseridas nas Escrituras que sempre falam de sepultura ou morte. Logo "inferno" significa a "sepultura", "cova", "mundo dos mortos" e etc. Não é lugar de tormento literal mas simbólico. Todos que morrem vão pra lá, é inevitável. Só há uma forma de se sair de lá: pela ressurreição. Os que serão ressuscitados sairão do "inferno" mas os que não serão ressuscitados é porque não foram pra lá mas foram direto para o "fogo do inferno", ou seja: morreram para sempre (também simbolizado pela "segunda morte"; ou: segundo tipo de morte).

    Só pra se ter uma idéia (é agora que alguns aqui me tacharão de erético ou de "falso profeta"), até mesmo o Senhor Jesus, quando morreu, foi pro inferno bíblico. Pra entenderrem como isso é assim e como é um ensino bíblico, recomendo aos aqui que não tem preconceito a buscar esse tipo de explicação às Testemunhas de Jeová (sim! Eles mesmos! Aqueles que, como muitos juram: "não são cristãos"), mas, caso prefiram, leiam isso nos Salmos 16:10 e com a explicação do irmão Paulo, em Atos 13:35 - é bom ler o contexto.

    Paz e amor entre tds os cristãos, sem inferno, claro.

    ResponderExcluir
  16. Não acredito num deus com transtorno bipolar.
    Também não acredito num deus-"ursinho carinhoso".

    A resposta não é nem oito nem oitenta. E só vamos conhecer na hora certa.

    ResponderExcluir
  17. Inferno é um conceito mitológico herdado do pensamento grego. Hades era o deus das partes inferiores da terra. Os cristãos resolveram tirar Hades do seu habitat e colocar em seu lugar o diabo e fez de Deus o pior cara de toda a existência.

    Teu blog é 10. Vou acompanhar.

    escrevo em: saladopensamento.blogspot.com
    olharotempo.blogspot.com

    um grande abraço.

    ResponderExcluir
  18. Bem que Paulo recomendou a Timóteo (2 Tm 3.2-)que tomasse cuidado, pois nos últimos dias haveria homens amantes de si mesmos...E ainda na carta aos Colossenses Paulo adverte quanto a HOMENS QUE USAM DE FILOSIFIAS e VÃS SUTILEZAS DESTE MUNDO PARA ENGANAR OS FIÉIS.

    Distorcer a Palavra para torná-la condizente com a falta de compromisso com o evangelho parece ser uma prática desses "iluminados" que dizem conhecer tão fundo as escrituras. Que Deus nos guarde dessas SUTILEZAS.

    ResponderExcluir
  19. "Se você crê somente no que gosta do evangelho e rejeita o que não gosta, não é no evangelho que você crê, mas, sim, em si mesmo." (Agostinho)


    http://barrabas-livre.blogspot.com

    ResponderExcluir

Fico muuuuuuuito feliz com a iniciativa de deixar seu comentário. Aqui você pode exercer sua livre expressão e opinião: criticar, discordar, concordar, elogiar, sugerir... pode até xingar, mas, por favor, se chegar a esse ponto só aceito ofensas contra mim (Thiago Mendanha) e mais ninguém, ok? rs